A vida imita a arte. O ator José Mayer, que viveu o personagem Tião Bezerra na novela "A Lei do Amor", é acusado de #Assédio sexual. A provável vítima é a figurinista Susllem Meneguzzi Tonani. Ela deu um relato comovente e cheio de detalhes ao blog 'Agora é que são Elas', da Folha de São Paulo. Na denúncia a figurinista conta todo o assédio desde o começo.

Segundo Su Tonani, tudo começou com os "elogios" a que as mulheres já estão habituadas, tais como "como você está bonita" e "como você se veste bem". As abordagens deixavam a vítima encabulada, mas não a agrediam. Só que o assédio foi piorando e ele passou a dizer coisas ofensivas tipo "como sua bundinha é durinha, imagino os seus peitos", entre outras coisas, durante os oito meses em que trabalhou com ela.

Publicidade
Publicidade

Um dos motivos de Su Tonani não procurar auxílio antes foi por medo de represálias. Ela se sentiu intimidada pelos anos de carreira do ator e por saber que não dariam bola para uma simples figurinista. O assédio foi grave com frases abusivas e linguajar chulo, o que deixava Su envergonhada na frente de outras pessoas. As pessoas que presenciavam o assédio diziam para ela não dar bola, pois tudo não passava de brincadeira. Durante esses oito meses ela repetiu para si mesma: "Eu não sou culpada, eu não sou culpada". O seu maior medo era ser tida como oportunista e que falassem que ela queria crescer às custas de José Mayer.

A gota d'água foi quando o ator tocou a genitália da moça. Ela estava com mais pessoas na sala, que riram muito da atitude do ator, como se tudo não passasse de uma piada.

Publicidade

Mas para a figurinista não foi uma brincadeira, pois ela estava se sentindo muito envergonhada, ridicularizada e exposta com a situação.

Ela decidiu procurar o RH da #Globo, a ouvidoria e o departamento que cuida dos atores, e a única coisa que ouviu é de que seriam tomadas as medidas cabíveis. O ator nega todas as acusações. O público aguarda uma investigação apurada e uma atitude da emissora, pois assédio sexual é crime e deve ser punido, doa a quem doer.