O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) não perdoou o cantor canadense Justin Bieber. Justamente, às vésperas da chegada dele no Brasil, o órgão decidiu reabrir um processo contra o artista. O tal processo é de 2013, quando o ex-namorado de Selena Gomez passou em terras tupiniquins e aprontou todas. Um dos atos absurdos cometido pelo artista sem limites foi pixar o muro do Hotel Nacional, localizado no bairro de São Conrado, na Zona Sul do Rio de Janeiro. A situação aconteceu no ano de 2013. A reabertura do processo contra Justin ganhou destaque no jornal 'Extra' do Rio de Janeiro, que ainda lembrou que, na época da pichação, o cantor canadense chegou a ser autuado por crime de desordem urbana, além de afetar o patrimônio cultural da cidade do Rio de Janeiro.

O processo, no entanto, acabou sendo suspenso, já que nos últimos quatro anos o cantor não pisava no Brasil.

Publicidade
Publicidade

O artista não foi encontrado para dar sua assinatura no mandado de citação contra ele mesmo. Por isso, a ação judicial não teve prosseguimento. Ele também não foi encontrado para dizer onde estava. É bom lembrar que o artista não costuma parar em um único local, já que realiza show por todo o planeta. Os novos shows do artista no Brasil acontecem no final desse mês. Como a justiça está antenada ao noticiário musical, o Ministério Público decidiu fazer um novo mandado contra o cantor, a fim de que ele se pronuncie sobre o que fez há quatro anos. Ele, no entanto, novamente, vai ter que ser notificado oficialmente sobre o que ocorreu, já que, caso isso não seja possível, o processo não tem prosseguimento.

"Como se certificaram que ele mora em país estrangeiro, o processo foi suspenso, inclusive a data de prescrição.

Publicidade

Se ele volta ao país, o processo tem que ser reaberto", deu detalhes Maurício Mendonça, delegado, que, em 2013, ficou responsável pela ocorrência de pichação contra #Justin Bieber. Apesar de todo o burburinho, mesmo que assine o documento, Justin não deve ser preso. Até porque ele é apenas o primeiro passo do processo.