Encontrado morto dentro de casa em 25 de dezembro de 2016, em pleno dia de Natal, George Michael faleceu de causas naturais, ao contrário das diversas teses levantadas em jornais de todo o mundo com suposições de que o cantor teria falecido por conta do uso abusivo de drogas e bebidas. É o que indica o resultado da autópsia realizada no astro pelo médico legista Darren Salter e divulgada na tarde desta terça-feira, 7 de março.

De acordo com o especialista, o cantor sofria de cardiomiopatia dilatada, miocardite e esteatose hepática, doença que também é conhecida como fígado gordo. E foram estas doenças, associadas, que resultaram na #Morte prematura, aos 53 anos.

Publicidade
Publicidade

O legista explicou que a cardiomiopatia dilatada afetou o ventrículo esquerdo do coração do astro, que passou a bombear cada vez menos sangue. O coração também foi acometido de uma miocardite, quando o músculo cardíaco está inflamado. Já a esteatose hepática pode ser resultado do uso prolongado de bebidas, comidas gordurosas, excesso de peso e drogas, que juntas acabaram, a longo prazo, afetando o funcionamento do fígado, um dos principais órgãos do corpo humano.

Por conta do resultado final da autópsia, as investigações que ainda estavam em andamento e que tentaram descobrir a causa da morte do cantor foram finalizadas. Até então, depoimentos de diversas testemunhas e perícia na casa e em objetos pessoais do cantor estavam sendo realizadas.

Legado reconhecido

Com o nome de nascimento Georgios Kyriacos Panayiotou, #George Michael nasceu em Londres, na Inglaterra, em 5 de junho de 1963.

Publicidade

Seu contato mais direto com a música ocorreu durante a adolescência, durante o período em que trabalhou como DJ. Iniciou a carreira com o colega Andrew Ridgeley com a formação da dupla Wham! e, anos depois, se lançou na carreira-solo, que foi marcada pelos excessos, tanto na parte profissional quanto na profissional. Entre os maiores sucessos do artista estão as músicas 'Freedom', 'Jesus to a Child', 'Father Figure' e 'Kissing a Fool'. #Celebridades