Não está fácil para ninguém! O Brasil vive hoje uma crise gravíssima. É certo que o Brasil está a fechar muitas companhias. Até mesmo as empresas mais sólidas enfrentam grandes dificuldades. Isso é realmente algo difícil de ser lidado. No entanto, até mesmo grandes milionários são vítimas da falta de grana, ou de notícias que envolvem o não pagamento de contas. No fim do ano passado, um imóvel no mome do narrador Galvão Bueno, em São Paulo, estava sem o pagamento do IPTU em dia. As dívidas eram tão altas que Galvão poderia ser despejado. Nesse caso, Galvão havia vendido o imóvel, mas o comprador não arcou com os pagamentos dos impostos.

Os juros no Brasil são muito altos e a falta de trabalho e renda dos brasileiros fez até o governo federal liberar o resgate do dinheiro guardado no Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) de alguns trabalhadores.

Publicidade
Publicidade

Isso tem feito a Caixa Econômica ficar muito lotada. A coisa anda tão braba que até #ronaldo, o Fenômeno, está na crise. O jogador de futebol, que já foi eleito melhor do mundo pela Fifa, estaria devendo contas básicas do dia a dia. A informação foi dada nessa semana pelo fofoqueiro Léo Dias, jornalista do jornal 'O Dia' e do 'Fofocalizando', programa exibido nas tardes do SBT.

A conta de luz não foi paga em um imóvel luxuoso. A casa fica em um condomínio para ricos, localizado no bairro da Barra da Tijuca, um dos mais badalados das classes altas e média na cidade maravilhosa. A companhia de luz do Rio, a Light, percebendo que o jogador não pagava suas contas, decidiu cortar o serviço. A mesma atitude foi tomada em relação ao gás encanado do imóvel. Curiosamente, hoje a fortuna do fenômeno é avaliada em pelo menos R$ 600 Milhões.

Publicidade

Mesmo tendo tanto dinheiro em caixa, o ex-jogador teria deixado de pagar em dia a pensão dos herdeiros e até a mensalidade da escola. Isso pode fazer, caso não corrigido, com que o famoso possa até ir parar na cadeia, já que na nossa legislação, os pais são obrigados a pagar o valor de pensão estipulado pela justiça.