A #Morte de #Michael Jackson, aos 50 anos, provocou uma onda de sofrimento em todo o mundo e provocou uma polêmica batalha judicial que levou seu médico pessoal a ser preso. É um dos incidentes que mais curiosidade deixou, ficando muitas dúvidas no ar após a morte da grande estrela da #Música, em 2009. Recentemente, a filha do cantor, Paris Jackson, de 18 anos, chegou a insinuar que seu pai poderia ter sido assassinado. Agora, em uma série de shows do Channel 5, da Grã-Bretanha, foi mostrado todo o caminho de Michael, desde seu início, com os Jackson Five, até sua morte e foram divulgadas conclusões importantes.

A morte de Michael Jackson

Em seu depoimento, o médico pessoal de Jackson, Conrad Murray disse que encontrou o cantor na cama, sem respirar, no início da tarde de 25 de junho de 2009.

Publicidade
Publicidade

Depois de ter, alegadamente, tentado reanimar Michael, por 5 a 10 minutos, sem sucesso, Murray percebeu que precisava de ajuda, chamando os paramédicos.

Eles tentaram reanimar o cantor na sua casa de Los Angeles, nos Estados Unidos, durante 42 minutos, antes de o levarem para o Hospital Ronald Reagan, onde ainda tentariam a reanimação mais uma hora. Jackson foi declarado morto às 14h26.

A causa oficial da morte do rei do pop foi uma overdose das drogas propofol e benzodiazepina, levando a uma parada cardíaca. A autópsia também encontrou os medicamentos midazolam, diazepam, lidocaína e efedrina em seu corpo.

Com tanto medicamento, o médico Murray foi considerado culpado de homicídio involuntário em novembro de 2011, por não ter aconselhado devidamente o cantor sobre as medicações que prescrevia para ele.

Publicidade

Foi condenado a quatro anos de prisão, mas foi libertado em outubro de 2013 depois de ter cumprido menos de metade de sua pena.

Os casamentos e os filhos de MJ

Michael Jackson se casou duas vezes. A primeira foi com Lisa Marie Presley, a filha de Elvis Presley, em 1994. Dois anos depois, eles se separaram. No mesmo ano da separação, o cantor se casou novamente com uma enfermeira que trabalhava com seu dermatologista, que o tratava por vitiligo.

Foi com ela que o cantor teve os dois filhos mais velhos, Prince e Paris. Também não durou muito o casamento, e em 1999, eles se divorciaram.

Michael não voltou a casar, mas em 2002 teve o terceiro filho, chamado de Blanket, que nasceu de uma mãe de identidade desconhecida.

Declarações polêmicas da filha Paris

Em uma entrevista à revista Rolling Stone, a filha de 18 anos do ícone pop, Paris, reabriu a controvérsia em torno da morte de seu pai com uma série de reivindicações explosivas, falando que a morte de Michael foi uma "armação".

Publicidade

A garota revelou que o pai havia falado que "eles vão me matar um dia", com o cantor deixando pistas sobre uma suposta "conspiração".

Paris falou mesmo que "muita gente o queria morto", apontando como culpados o médico Murray, mas também para a agência AEG, que estava promovendo os shows de Michael Jackson.

Relembre Michael Jackson em 'Billie Jean'