Neste dia 12 de abril, se estivesse vivo, Chico Anysio estaria completando 86 anos. Chico foi um dos grandes humoristas brasileiros, além disso, era ator, comentarista, compositor, diretor de cinema, escritor, pintor, radialista e roteirista. Um artista completo. Já faz 5 anos que Chico e seus personagens partiram e deixaram saudade, são mais de 200 personagens. Como o que resta é saudade, relembre 6 personagens mais marcantes deste monstro do #humor:

Alberto Roberto

Quem não lembra do Alberto Roberto, com o "r" bem puxado? Apresentador de um programa e ex-ator, ele só não se achava, como era um símbolo sexual. Com uma touca de renda preta sobre os cabelos, ele irritava os entrevistados do seu talk show e tirava do sério o seu fiel escudeiro e diretor Da Júlia (Lúcio Mauro).

Publicidade
Publicidade

Bordões: "Não garavo!", "Eu sou um símbalo sescual.", entre outros.

Justo Veríssimo

O personagem Justo Veríssimo de Santo Cristo é um político corrupto que odeia pobre. Participou do Zorra Total e seu filho Nizo Neto fazia seu segurança, o Cadelo.

Bordões: "Tenho horror a pobre!", "Quero que pobre se exploda!"

Nazareno

Um dos mais lendários personagens foi Nazareno Luís do Amor Divino, ele era funcionário público que trata muito mal sua esposa Sofia (Leila Miranda/Thelma Reston), porque ela era feia. Hoje Nazareno seria preso por agressão e assédio, pois vivia elogiando a empregada, que foi interpretada por Monique Evans e depois Gisele Fraga.

Bordões: "Ca-la-da! Senta aí!", "Isso não é mulher…", "Eu estava de porre, naquele tempo eu bebia…", "Tá com pena? Leva pra você!", entre outros.

Painho

Um pai de santo gay, era este o esterótipo de Painho, ou de Ruy de Todos os Santos.

Publicidade

Nos quadros, pessoas importantes da sociedade baiana usavam os serviços do pai de santo para saber da sorte ou do futuro.

Bordões: "Afffe! Eu tô morta!", "Eu sou doooido por essa neguinha." e "Ai, que dor nos quartos! ".

Salomé

A personagem Salomé Maria da Anunciação é uma idosa gaúcha, que nasceu em Passo Fundo. No começo ela conversava por telefone com o presidente Figueiredo chamando-o de guri, depois Salomé foi evoluindo junto com a política, sempre conversando com o presidente da época. Sua última aparição foi na Zorra Total, um pouco antes de Chico nos abandonar.

Bordões: "Barbaridade, tchê!", "Eu faço a cabeça do João Batista ou não me chamo Salomé"

#professor Raimundo

Raimundo Nonato, um professor #brasileiro, não poderia ficar de fora desta lista. Ele sempre ajudava com podia seus alunos, dando chances e palpites nas respostas. O programa "Escolinha do Professor Raimundo" foi um sucesso tão grande que outras emissoras imitaram a fórmula, mas ninguém se comparava ao Professor Raimundo.

Bordões: "Vapt-vupt","E o salário ohhhh!".