A morte do ator Heath Ledger é um tema que ainda mexe com muita gente. O ator morreu após as gravações de um filme forte e importante em sua carreira, 'Batman: O Cavaleiro das Trevas'. O famoso morreu há 9 anos, no ano de 2008, graças à uma overdose de drogas.

No ano de seu falecimento, não faltaram boatos sobre o que teria levado a vida do profissional da dramaturgia. Algumas pessoas falaram que ele havia se suicidado* e que não estava com a saúde mental boa. Já outras garantiam que sua saúde mental tinha sido prejudicada, justamente, por ele ter feito o Coringa no filme do Batman, um personagem sádico.

De acordo com informações do site 'JC Online', em reportagem publicada nessa semana, a irmã do ator, Kate Ledger, irritada com os boatos sobre a morte dele, nove anos depois de seu falecimento, cansou-se e decidiu contar a verdadeira causa da morte do artista, afastando qualquer hipótese das causas já apontadas.

Publicidade
Publicidade

Kate fez a revelação durante o lançamento de um documentário sobre a vida do ator.

Ela disse que o irmão não se suicidou, como chegou a ser apontado por muitas reportagens, tampouco estaria deprimido a ponto de se drogar até a morte. Ela conta que o que houve, na verdade, foi, justamente, o oposto. A felicidade do ator que fez o Coringa em 'Batman' era tão grande que ele exagerou na dose e acabou falecendo.

Irmã nega overdose de remédios, mas apenas de drogas

Ela confirmou que ele morreu por uso de drogas e não por estar tomando remédios contra a depressão. No entanto, laudos feitos na época constataram que Heath realmente estava ingerindo os medicamentos polêmicos. Existiam boatos que diziam que os medicamentos que ele tomava eram para insônia e que foi o papel em 'O Cavaleiro das Trevas' que o deixou assim.

Publicidade

O ator acabou falecendo um mês antes de receber o Oscar de melhor ator coadjuvante.

Oscar após a morte

A irmã dele ainda falou que a maior honraria do cinema foi um grande presente para a sua família, pois o seu irmão teve a oportunidade de ser parabenizado por todo o talento que tinha em sua vida. Ela lembra que o famoso tinha necessidade de ter o seu talento aceito e que um Oscar era a maior prova de que ele era capaz de exercer qualquer papel importante na televisão ou no cinema.

*Contra o suicídio, no Brasil, existe o trabalho do Centro de Valorização da Vida, o CVV. A entidade atende gratuitamente e o contato pode ser feito de muitas maneiras. Uma delas é através do telefone 141. #Entretenimento #Famosos