Um nome não sai do noticiário nacional, o de Marcos Harter, o médico eliminado do 'Big Brother Brasil'. Ele foi expulso nesta segunda-feira, 10, após a produção do programa entender que houve indícios de agressões dele em cima da participante Emilly. A polícia chegou a estar no programa, mas nenhum oficial chegou a ser mostrado nas câmeras da atração. Esse não deve ser o primeiro processo contra o cirurgião plástico. Antes de entrar no BBB 17, ele já respondia a outra ação na Justia. É o que mostra uma reportagem publicada nesta terça-feira, 11, pelo jornal carioca Extra. O médico está sendo processado por uma colega de seu ex-emprego.

Segundo as informações do processo, quem está com a ação contra o namorado de Emilly é Elaine Cristina Minatti.

Publicidade
Publicidade

Ela trabalhou em um hospital na cidade de Diadema, no estado de São Paulo. A profissional da saúde pede uma indenização no valor de cinquenta mil reais ao médico. A advogada de Elaine, Patricia Zaparoli, deu uma entrevista ao Extra e explicou porque sua cliente se sentiu prejudica por Harter. De acordo com Patrícia, Elaine e Marcos eram apenas colegas de trabalho e ele, sem permissão, compartilhou fotos dela em um perfil da internet.

"Foi exposição na mídia. Ela era uma funcionária de um hospital onde ele trabalhava e Marcos postou fotos dela no Facebook dele", explicou a advogada. O médico acabou sendo retirado do reality show após a intervenção também da Delegacia da Mulher do Rio de Janeiro. Antes do reality, no entanto, um oficial de justiça chegou a ir atrás do cirurgião, a fim de que ele soubesse que estava sendo processado.

Publicidade

A ação está aberta desde 2013, mas não teve prosseguimento por alguns motivos. Entre eles, está o fato de que o cirurgião não foi encontrado para ser notificado

A advogada diz que nenhum oficial conseguiu encontrar Marcos desde então e que ele mudou várias vezes de endereço. A partir do momento que ela descobriu que ele estava no reality show da Rede Globo de Televisão, a advogada encaminhou o endereço dele novamente a Justiça, mas preferiu não dar detalhes sobre o novo pedido. Patrícia explicou que, como o processo segue em segredo de justiça, ela não pode informar dados mais detalhados sobre ele. Isso fez com que ela passasse o endereço do famoso Projac, que, recentemente, mudou o nome para estúdios Globo.

O jornal Extra chegou a publicar uma folha do documento que comprova o processo contra o médico, que agora pode responder ainda à suposta agressão contra Emilly. #Famosos