Depois de, nos últimos dias, ter ostentado muito, Emilly se viu obrigada a depor no caso da alegada violência doméstica contra si por parte de Marcos, tendo existido alguma confusão no local com muitos protestos. Tal como informa o site “D24 AM”, a vencedora do BBB17 chegou por volta das 10 horas da manhã na Delegacia, onde, como aconteceu na semana passada com Marcos, teve que ser acompanhada por uma equipe de seguranças, que tentou ao máximo travar as pessoas que queriam chegar nela. Entre muitos protestos e cartazes, as pessoas sobretudo aproveitaram a oportunidade para mostrar apoio à jovem estudante, garantindo que toda essa situação não era necessária.

Publicidade
Publicidade

Foi no início da semana passada que Marcos, um dos participantes do BBB17 com maior destaque, foi expulso pela Globo, que considerou seus comportamentos contra os restantes “brothers”, sobretudo a Emilly, violentos e agressivos. Considerando que poderiam existir provas suficientes para iniciar uma investigação por alegada violência doméstica, a Delegacia do Rio decidiu ouvir os depoimentos de Marcos e Emilly para tentar perceber, de uma vez por todas, o que de fato aconteceu naquela noite louca.

Ao que tudo indica, Emilly não terá qualquer tipo de intenção de incriminar o seu ex-affair no depoimento de hoje, pelo que já na semana passada, quando Tiago Leifert anunciou a expulsão de Marcos, a vencedora do BBB tinha garantido que não sentia que tinha sido agredida. Agora, e como informa o site “24h AM”, Emilly está cumprindo com sua obrigação de falar com a delegada-titular Viviane Costa Ferreira, não sem antes receber bastante apoio das pessoas que estavam protestando no local.

Publicidade

“Você não está só”, gritavam alguns populares, enquanto Emilly se deslocava com os seguranças para o interior da Delegacia.

De fato, Emilly parece querer apenas resolver os problemas com Marcos, tendo já admitido que, apesar de não acreditar muito no seu namoro, tem uma enorme vontade de ter uma última conversa com ele. Resta agora aguardar quais serão as conclusões tiradas pelas autoridades dos dois depoimentos, relembrando que, como já informou a Delegacia, caso Marcos seja considerado culpado, o cirurgião pode enfrentar uma pena de prisão que pode chegar até aos três anos. Não parecendo estar muito incomodado por esse fato, Marcos até já viajou para a cidade onde vive, tendo sido recebido em festa e com muitos fãs dando flores, tal como já tinha acontecido um dia antes com a segunda classificada Vivian. #Emilly e Marcos #BBB Big Brother Brasil