A #atriz Bella Thorne contou abertamente em uma entrevista sobre ser bissexual e disse estar pronta para um relacionamento sério com uma mulher. Mesmo com 19 anos de idade, ela conta que ainda não teve nenhuma namorada desde quando descobriu sua sexualidade.

Quando se trata de se relacionar com mulheres e flertar, ela diz que ainda é nova no assunto, e nunca sabe se a mulher quer apenas a amizade dela ou algo a mais. Bella Thorne revelou ainda seu interesse por Kristen Stewart

Mas como todos sabem, Kristen Stewart está namorando a modelo Stella Maxwell desde o ano passado, quando foi flagrada trocando beijos com a modelo.

Publicidade
Publicidade

Elas assumiram o namoro para a mídia e sempre são vistas juntas em várias ocasiões, como no aniversário que comemoraram juntas e foram flagradas por um paparazzo no começo desse mês, quando Kristen fez 27 anos.

Thome assumiu sua sexualidade pelo Twitter após uma fã aborda-la falando sobre ser bissexual. Ela assumiu depois do término do seu namoro com Gregg Sulkin.

Annabella Avery Thorne, mais conhecida como Bella Thorne, já tem uma grande carreira, apesar da sua idade. É atriz, cantora, modelo e dançarina.

Em 2003, começou sua carreira nas telas do cinema com o filme “Preso em você”, e no ano de 2007 fez alguns filmes, como “Craw Lake”, um filme curto, “Terminando o jogo”, “Ambição cega” e “A vidente”. Já em 2009 ela fez apenas dois filmes: “Comprimidos de água” e “Não me esqueça”. Em 2010, ela fez um documentário chamado “Meu dia minha vida”, e os filmes “Um desejo” e também “Mágica de framboesa”.

Publicidade

Em 2012, ela fez outro documentário: “Katy Perry – parte de mim”.

Bella começou a fazer trabalhos como dubladora de alguns filmes em 2013, como “Underdogs” e também “O reino dos sapos”. Em 2014, ela fez o filme “Misturados” e “A rainha de neve 2”.

Já em 2015 ela fez os filmes “O duende”, “Céu grande” e “Alvin e os esquilos”.

Nesse ano de 2017, Bella fez os filmes “Amityville: o desperta do sol da meia noite”, “A babá”, “Você me pegou” e “A morte e a vida de John F. Donovan”. #gay #LGBT