A atriz Cris Vianna é uma das mais talentosas e belas de sua geração. Negra, ela não faz a menor questão de esconder suas raízes, pelo contrário, adora exibir o cabelo crespo e os traços africanos, que garante ter o maior orgulho. Mas sabe como é, infelizmente, o Brasil ainda é um país que tem lá os seus resquícios de escravidão. Por isso, todo cuidado é pouco e é preciso pensar duas vezes para não cometer o chamado "Preconceito velado". Recentemente, Cris Vianna, que não é o tipo de mulher que ouve um desaforo e leva para casa, teria recebido um comentário visto como racista, justamente, de uma colega de emissora, uma famosa diretora global.

Publicidade
Publicidade

O jornalista Léo Dias, do jornal 'O Dia' e do 'Fofocalizando', do SBT, garante que quem fez o comentário foi a diretora. Maria de Médicis.

Maria é diretora de novelas na maior emissora do Brasil e porta de entrada não apenas para Vianna, mas para diversas outras atrizes no canal. A profissional da dramaturgia, no entanto, bobeou ao fazer uma pergunta polêmica. “Você prefere que eu te chame de negra ou de preta?”, teria questionado Maria. Vianna não gostou do tom da conversa e desceu do salto, mas de maneira educada e mostrando que tem muita classe. “Eu prefiro que você me chame pelo meu nome”, disse a atriz, que brilhou na avenida nesse ano ao ser musa de uma escola de samba do Rio de Janeiro.

Maju também sofreu

Infelizmente, o racismo é algo percebido por muitos negros.

Publicidade

No ano passado, por exemplo, outra representante afro que tem destaque na TV, a garota do tempo Maria Júlia Coutinho, deu o que falar ao sofrer ataques racistas na página do 'Jornal Nacional'. Maju, como é chamada carinhosamente por Bonner, acabou gerando uma séria investigação da polícia sobre o caso. Em depoimento emocionado no 'Jornal Nacional', a jornalista disse que não iria esmorecer após os ataques. Até hoje, ela é uma das principais repórteres da Globo.

Caso envolvendo criança

Quem também sofreu um ataque do tipo foi a menina Titi, filha adotiva do casal de celebridades Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Entre os comentários, internautas diziam que a menina não poderia ser filha do casal, pois eles eram loiros e ela negra. Bruno não gostou e acionou a polícia. Mais tarde, descobriu-se que os principais comentários partiam de uma adolescente, negra e pobre da periferia. O caso ainda é apurado pela justiça, que ainda não anunciou se os tutores da menor seriam punidos pelas atitudes que ela tomava. #Famosos