Dessa vez, a impunidade não teve vez para o brasileiro. A TV Globo, após diversas reclamações por telespectadores, especialistas, autoridades defensoras dos direitos da mulher e muitos outros, decidiu mandar de volta para casa o participante Marcos Harter.

O médico foi expulso do Big Brother Brasil 2017 após diversos flagras de agressões contra a namorada Emilly. A jovem é estudante e não reclamou diretamente com a direção ou produção do programa a respeito da violência física e psicológica que sofreu junto ao médico. #Marcos é cirurgião plástico e responsável por tratar da estética de muitas mulheres, melhorando sua autoestima.

Publicidade
Publicidade

Mas quem motivou a decisão de mandar Marcos para fora do BBB foi a titular da Delegacia da Mulher de Jacarepaguá (DEAM-Jacarepaguá), a delegada Viviane da Costa. Ela esteve presente nos estúdios da TV Globo durante todo o período da tarde desta segunda-feira.

A autoridade foi averiguar, por meio de gravações, diversas denúncias de agressão que recebeu contra Marcos. A Globo deixou que Viviane entrasse no canal para ver as fitas que mostram cenas como a do jardim, em que o médico impede Emilly de falar, segura seu braço e a machuca. A própria reclama da dor e pede que ele pare. Em outro momento, Marcos fala inúmeras vezes o nome de Emilly até ela se calar e chorar. O ex-brother também já chegou a gritar com a jovem até que ela começasse a chorar. Por diversas vezes apontou o dedo na cara dela, em tom de ameaça.

Publicidade

Marcos não foi perdoado pela polícia e muito menos pelos fãs do programa. Por meio das redes sociais, muitas pessoas comemoraram a saída dele, dizendo que, finalmente, foi feita "justiça" para as mulheres vítimas de violência. O tema foi bastante discutido também durante a semana, logo após José Mayer, ator e galã de novelas da emissora, assumir que foi protagonista de um episódio de assédio sexual contra uma funcionária do canal. Colegas de trabalho foram até a porta dos Estúdios Globo para protestar contra ele e até entraram no ar, durante a exibição do Vídeo Show para lançar a campanha "Mexeu com uma, mexeu com todas".

Na permanência da delegada dentro da Globo e antes da expulsão de Marcos, ela pediu que fossem feitas algumas averiguações antes de instaurar o inquérito policial para o caso. Se for constada a agressão de fato, Marcos poderá ser processado criminalmente e enquadrado também na Lei Maria da Penha, que defende mulheres que sofrem violência por parte dos parceiros.

Na casa ainda, Emilly passou por um exame clínico realizado por um médico da TV Globo e foi parar no confessionário para saber dos seus direitos e também tomar ciência do que viria a acontecer. #BBB Big Brother Brasil