O médico #Marcos Harter, que foi eliminado do Big Brother Brasil 17, na segunda-feira (10), deve comparecer nesta quarta-feira (12) na Delegacia de Atendimento à Mulher em Jacarepaguá, onde ele foi #intimado a depor. A delegada Marcia Noeli Barreto, diretora da delegacia especializada que se encontra na Zona Oeste do Rio de Janeiro, passou a informação. Segundo ela, o cirurgião plástico será ouvido para esclarecer alguns fatos. Porém, a Emilly só deve comparecer na delegacia na próxima semana.

De acordo com Márcia, serão analisadas as imagens que mostram todas as brigas do casal dentro da casa. As filmagens já foram requisitadas junto a Rede Globo.

Publicidade
Publicidade

"O depoimento dela é muito importante. Assim como o laudo médico", explica a delegada. Vale salientar que a estudante foi avaliada por um médico da Globo para comprovar ou não a lesão corporal.

A diretora ainda destacou que esse caso pode servir de alerta para que outras pessoas entenderem de fato a violência domestica. "É obvio que ela [Emilly] estava se sentindo culpada e acuada. Por isso é importante que esse caso seja investigado, mas também é de suma importância que a população entenda um pouco mais sobre violência domestica. A maneira com que ele estava se comportando, com tortura psicológica, se enquadra na lei como violência", declara Márcia.

Segundo a diretora da Deam, se for comprovada a agressão e Marcos for condenado, o médico poderá pegar até três anos de cadeia. Ela ainda reforça que se ex-BBB for condenado não haverá condenação alternativa, como era no passado.

Publicidade

Segundo a Lei Maria da Penha, uma equipe do Juizado Especial também deve atender os homens, com atendimentos psicológicos. Mas eles não podem fugir das penalidades.

Logo após receber a notícia durante o programa ao vivo, que seu namorado foi expulso, Emilly caiu no choro e chegou a dizer várias vezes que não entendia o porquê da eliminação de Marcos. Ela afirmou que ele não queria machucá-la, tentando justificar as agressões.

"A mulher que é vítima desse tipo de violência não percebe o mal de toda essa situação. Por isso é importante denunciar e interromper o ciclo. A mulher nunca deve se culpar", destacou a delegada.

Nos últimos dias, Marcos estava se comportando agressivamente, principalmente com a estudante. Também manifestou sua fúria contra Ieda, Marinalva e Ilmar, colocando o dedo na cara e gritando com ameaças de perseguição dentro da casa.

Em uma das muitas discussão que Marcos teve com a namorada, ele segurou o braço de Emilly com força. Ela se queixou momentos depois que estava com dor no pulso. A briga aconteceu no sábado (8) e teve grande repercussão dos telespectadores. A delegada Marcia Noeli abriu um inquérito e começou a investigar o caso desde segunda-feira (10).

O cirurgião plástico se pronunciou nesta terça-feira (11), em sua conta no Twitter e pediu desculpas a sua namorada e família. #Big Brother Brasil 17