O ex-diretor da Rede Globo, José Bonifácio Oliveira Sobrinho, mais conhecido como "Boni", se tornou agora, um dos conselheiros do #Turismo do #Rio de Janeiro, escolhido por Marcelo Crivella. "Boni" trabalhará ao lado de Paulo Protásio, Ricardo Amaral e Roberto Medina.

Em uma entrevista concedida para o jornal "O Dia", na coluna do jornalista Léo Dias, o ex-diretor da maior rede televisiva do Brasil contou o que ele acha que precisa melhorar no Rio de Janeiro, para isso ele lembrou do carnaval. "Boni" se queixa do funk, avaliando que nas épocas carnavalesca não combina em nada ter um grupo de funk tocando alto, fazendo com que o carnaval se torna algo "desastroso".

Publicidade
Publicidade

Para o ex-diretor da Globo, em tempos de samba, é melhor o funk se "calar". Ele cita que isso prejudica o carnaval, pois trios elétricos tocando funk podem levar a consequências ruins.

Após o governo de Marcelo Crivella extinguir a secretaria do Turismo, ele então resolveu colocar essa área na mão de "conselheiros", José Bonifácio é um deles e seu foco será precisamente o carnaval do Rio. Os conselheiros fazem uma "ligação" entre suas próprias ideias, a RioTur e a prefeitura da cidade. O objetivo é criar um calendário que seja atrativo para diferentes povos, alavancando o setor de turismo do Rio. Esse calendário seria baseado em programações como o carnaval, o Rock in Rio e o Réveillon. A partir de maio deste ano, começa a jornada de atrativos para a cidade do Rio de Janeiro, que se encontra tão devastada com graves problemas de segurança e estabilidade financeira.

Publicidade

Sambódromo

"Boni" criticou que os espectadores da Sapucaí não estariam bem acomodados por problemas nos telões do evento, na iluminação e em outras partes visuais, para isso o conselheiro avalia que precisará de investimentos para essa área. Ele conta que se o turismo no Rio estiver capacitado, irá atrair dinheiro para investimentos em outros campos, como saúde, educação e segurança. A Fundação Getúlio Vargas estaria analisando as finanças do Rio, em busca de alternativas para a cidade. "Boni" acredita que a conhecida "cidade maravilhosa" deve continuar evidenciando sua área de turismo, pois ela está em 96° no ranking de lugares bonitos no mundo.

O conselheiro pretende arrumar dinheiro de outros lugares e não cobrar as reformas do público que prestigia o show na Sapucaí. Questionado em entrevista sobre o uso do sambódromo em outras datas do ano, o ex-diretor da Globo disse que o ideal é o espaço ser mais usado, e que teria como fazer isso acontecer. #Corrupção