A grande repercussão da expulsão de Marcos, do BBB 17, fez os telespectadores do reality show, lembrarem de outros brothers que tiveram problemas com a justiça, seja como acusados ou como vítimas.

Veja agora os casos:

Bambam e Alan

Os ex-participantes do BBB foram na mesma festa, em uma balada, em 2007. Dentro do local, os dois decidiram acertar suas diferenças e partiram para a briga. Vários seguranças foram necessários para separar os dois, que estavam grudados, se agredindo. Os dois saíram machucados da briga, fizeram exame de corpo de delito e foram indiciados por perturbação ao sossego. Não há informações se um processou o outro por motivos pessoais.

Publicidade
Publicidade

Dhomini

O interiorano, participou de duas edições do BBB: o 3 e o 13. Na sua segunda participação, ele contou para os colegas de confinamento, com alegria, que havia torturado um cachorro e arrancado todos os dentes de sua boca. A Delegacia de Repressão aos Crimes contra o Meio Ambiente, abriu uma investigação para apurar se as declarações do brother eram ‘papo de pescador’ ou se de fato o crime aconteceu. Ele também foi acusado, em outra situação, de quebrar objetos em uma loja.

Laércio

O brother integrou o elenco do BBB 16 e foi preso em maio do ano passado, sob a acusação de suspeita de estupro de vulnerável e fornecimento de bebidas para menores de idade. Ele ainda não foi julgado. É importante ressaltar que estupro de vulnerável não precisa chegar as vias de fato, basta a pessoa adulta demonstrar interesse ou corresponder ao interesse sexual de um menor de idade.

Publicidade

Daniel

O brother foi eliminado do BBB 12, sob a suspeita de tentar estuprar Munique, enquanto a mesma estava deitada, bêbada. Uma investigação foi aberta, ambos foram ouvidos e a polícia concluiu que não ocorreu estupro, sendo o caso, arquivado.

Yuri

O ex-participante do BBB 12 e 13, teve problemas com a justiça por ser acusado de agredir a sua namorada. O rapaz justificou que não a agrediu, mas tentou conter a mesma, que estaria descontrolada. Um boletim de ocorrência foi registrado. Não há informações se ele foi denunciado por violência doméstica.

André Cawboy

O brother que ficou famoso com a participação no BBB, acabou ganhando dividas fora da casa. Em 2011, ele foi assassinado e a polícia acreditava se tratar de latrocínio, mas uma segunda corrente de investigação, levantou suspeitas de que o crime poderia ser um acerto de contas.

Thyrso

O participante do segundo BBB, foi parado em uma blitz e por estar com o teor de álcool no sangue, acima do permitido, foi detido. Pagou uma fiança de quase R$2 mil, teve a carteira de habilitação apreendida e depois foi liberado.

Publicidade

Rodrigo Cowboy

O brother do segundo Big Brother Brasil, foi preso por atropelar um segurança e por tentar entrar na festa do peão de Barretos, com uma credencial falsa. Após pagar uma fiança, no valor de R$30 mil, ele foi liberado. Rodrigo foi indiciado por estelionato.

Marcos Harter

Por fim, Marcos, que embora tenha declarado que nunca teve a intenção de ferir Emilly e a própria moça, por estar apaixonada por ele, tenta ignorar o que aconteceu, o fato é que sua conduta possui previsão na lei 11.340/06. Além disso, ele ofendeu Marinalva e os deficientes físicos em geral, ao fazer comentários maldosos dentro do programa, o que poderá desencadear um outro problema judicial.

Outros brother e sisters, como Cida e Priscila, tiveram problemas, mas no caso delas foram problemas passionais. Cida foi agredida pelo marido e o denunciou e Priscila agrediu a cunhada, que a ofendeu, por não gostar dela. #Marcos é expulso #BBB Big Brother Brasil