José Mayer, que é #Ator da Globo, foi acusado de #Assédio sexual por uma figurinista da emissora. De acordo com a mulher, ele passou a mão esquerda nas sua genitália enquanto eles estavam no camarim. Susllem Tonami, 28 anos, deu a declaração ao blog “Agora é Que São Elas”. Entretanto, o ator negou as acusações feitas contra ele.

Susllem Tonami, que foi para o Rio de Janeiro com o sonho de se tornar figurinista, afirmou ao blog que há cerca de oito meses vem recebendo cantadas indecentes do ator, mas que sempre procurava sair de perto. Até que, segundo a moça, em fevereiro de 2017, ele pegou na sua parte íntima. A funcionária da #Rede Globo disse que sentiu “nojo” na hora e que o trabalho dos seus sonhos acabou virando um pesadelo.

Publicidade
Publicidade

De acordo com Susllem, ele ainda a chamou de "vaca", em voz alta, no set de gravação, para que todas as 30 pessoas que estavam no local pudessem ouvir. Então ela resolveu procurar o RH da empresa e dizer que não tinha mais condições de ficar ali. “A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias. Me pergunto: quais serão as medidas? Que lei fará justiça e irá reger a punição? Quem me protegerá e como?", disse ela.

O ator José Mayer, 67 anos, rebateu as acusações feitas pela figurinista em entrevista à Folha de São Paulo. Ele disse que respeita as mulheres, seus companheiros e o ambiente de trabalho, e que não se deve misturar ficção com realidade. Já que, segundo ele, as acusações se referem à personalidade do personagem “Tião Bezerra”, que ele interpreta na novela “A Lei do Amor”.

Publicidade

“São atitudes próprias do machismo e da misoginia. Não são minhas”, desabafou o ator. Ele ainda afirmou que sempre buscou respeito e confiança no seu trabalho.

Nota da emissora

A Globo informou, em nota, nessa sexta-feira (30), que não irá comentar o caso, por se tratar de assuntos internos. Contudo, relatou que está tomando as medidas necessárias para o caso em questão. E afirmou, também, que repudia “toda e qualquer forma de desrespeito, violência e preconceito”.