Parece que o caso envolvendo Marcos Harter e Emilly ainda não acabou, e uma investigação está sendo guiada contra o cirurgião plástico. A emissora de televisão Rede Globo decidiu expulsar Marcos depois que a delegada Viviane Costa, da Delegacia Especial de Atendimento a Mulher em Jacarepaguá, esteve no Projac para realizar investigações a respeito da possível agressão sofrida por Emilly por conta de imagens que foram exibidas no dia anterior durante a apresentação do programa. Após o assunto continuar nas redes sociais e a repercussão até mesmo engolir a audiência da final do BBB 17, Marcos foi expulso do programa.

A delegada só estava aguardando Emilly sair da casa mais vigiada do Brasil para ser ouvida por ela, no Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

A ex-sister não está prestando queixa contra Marcos, mas mesmo assim o ex-brother pode acabar sendo preso após a conclusão do inquérito da delegada Viviane Costa do Rio de Janeiro. Ela falou com o programa ‘Fofocalizando’, do SBT, e disse que os dois ficaram emocionados ao dar depoimento sobre a agressão que envolveu o casal. A delegada também disse que as imagens estão sendo analisadas e logo ela decidirá se vai prender ou não Marcos, visto que a vontade de Emilly em denunciar ou não o cirurgião plástico não pode impedir da delegada agir.

A delegada explica que em muitos casos a violência doméstica não é reconhecida por quem a sofre, e que acaba exigindo uma medida cautelar. A ex-sister chegou a fazer uma perícia para comprovar as agressões que sofreu enquanto esteve ao lado de Marcos no Big Brother Brasil 17.

Publicidade

Para quem não viu as cenas, os dois começaram a discutir durante uma festa na casa e Marcos perdeu completamente a cabeça, pressionando Emilly contra a parede e esfregando o dedo na cara da gaúcha. Além disso, ele gritou e apertou bem forte o braço de Emilly que chegou a ficar com hematomas.

A delegada ainda falou qual poderá ser a pena de Marcos: se for comprovada a agressão contra Emilly o cirurgião plástico poderá pegar até três anos de reclusão, de acordo com artigo 129 do código penal, onde o crime de lesão corporal e de violência doméstica é tipificado. Nem Marcos e nem a ganhadora do Big Brother Brasil 17, Emilly, pronunciaram-se sobre o depoimento que deram para a delegada Viviane Costa.

Com tudo isso, parece que a história do casal Marcos e Emilly ainda não acabou. #bbb17 #BBB Big Brother Brasil