A delegada Danúbia Quadros, chefe da Divisão especializada no Atendimento à Mulher, concluiu as investigações feitas no caso da #agressão do cantor Victor Chaves contra sua esposa Poliana Bagatini Chaves, 29 anos. De acordo com a delegada, ela estava aguardando apenas as imagens das câmeras de segurança do prédio para comprovar o depoimento de Poliana e encerrar as investigações.

No dia 13 de março, foi constatado no exame de corpo de delito de Poliana que ela não estava com nenhuma marca de agressão, porém, a delegada foi bem clara quanto a isso dizendo que mesmo não havendo marcas pode ocorrer agressão.

Poliana havia dito em seu depoimento que Victor empurrou ela no chão e deu chutes nela no elevador.

Publicidade
Publicidade

Com as imagens, a delegada pode comprovar os fatos. A Polícia não deu detalhes sobre o laudo para não prejudicar a imagem do acusado.

Indiciamento

A Polícia Civil, diante dos fatos comprovados, indiciou Victor por agressão. A punição dele foi por contravenção penal prevista no artigo 21, no Decreto Lei 3.688, após o laudo pericial das imagens das câmeras de vigilância e do depoimento de Poliana.

O cantor ainda não se pronunciou sobre o indiciamento e nem o empresário dele foi encontrado. O advogado de Victor, Felipe Martins, disse que só vai comentar o caso quando ele tiver acesso às conclusões da investigação, como o laudo pericial.

A delegada comentou que, de acordo com as informações prestadas por Victor, houve um desentendimento familiar, devido ele ter levado a filha para a mãe dele ver.

Publicidade

Ela mora no mesmo prédio. Segundo ele, sua mulher não queria que ele levasse e teria ficado com muita raiva. Victor também havia dito à delegada que não tinha chutado a sua esposa em hipótese nenhuma.

Contravenção penal

De acordo com o advogado Adilson Rocha, a contravenção penal não é considerada crime, é apenas um tipo de advertência, uma prevenção. É um tipo de agressão diferente de lesão corporal, pois não deixa marcas no corpo da vítima. Geralmente, a pena nesses casos, é o pagamento de cestas básicas ou prestação de serviços à comunidade. #Victor e Leo #Casos de polícia