A música e a vida neste domingo, dia 23 de abril, ficaram um pouco mais tristes, pois morreu às 15h30, #Jerry Adriani, #Cantor que se consagrou como ídolo durante o sucesso da Jovem Guarda no Brasil. Jerry tinha 70 anos de idade e estava internado sob cuidados médicos no Hospital Vitória, no bairro da Barra da Tijuca, Zona Oeste da Cidade do Rio de Janeiro. O cantor que marcou e embalou gerações padecia de um câncer agressivo.

Por sua vez, a família do ídolo só fez confirmar a #Morte de Jerry à imprensa; todavia, não conseguiu dar maiores informações referentes ao velório do corpo do cantor, tais como horários, onde será enterrado e detalhes de praxe em situações pesarosas como esta.

Publicidade
Publicidade

Jerry, apesar de ter residência fixa no Rio de Janeiro, era paulistano do tradicional bairro do Brás e nasceu em 29 do janeiro de 1947; sendo que resolveu trocar o seu nome de batismo pela alcunha artística de Jerry Adriani ao iniciar a sua trajetória como cantor, no ano de 1964.

Uma das características de Jerry esteve presente logo no lançamento do seu primeiro disco, intitulado "Italianíssimo", pois entoava canções no idioma italiano, o que continuou fazendo até o seu último show. Já em 1965, ele cantou em português no disco cujo título foi "Um grande amor".

Jerry obteve rapidamente destaque no programa de televisão da TV Excelsior, que tinha o título sugestivo de “Excelsior a Go Go”, isso nos anos 60. O musical da época recebia artistas que estavam despontando no mercado discográfico brasileiro, como, por exemplo, Cidinha Santos, Os Incríveis e Os Vips.

Publicidade

O rapaz atuou ainda pela antiga TV Tupi, no programa "A grande parada", entre 1967 até 1968, mas não foi só na TV que Jerry alcançou o estrelato na época, uma vez que ele contracenou cantando músicas em filmes como: “Essa gatinha é minha”; “Jerry, A grande parada” e “Jerry em busca do tesouro”.

Apesar da fama meteórica, Jerry não se esqueceu dos novos talentos e foi um dos incentivadores do então desconhecido Raul Seixas. Enfim, o artista simplesmente se mostrava incansável ao longo das décadas, performando cada vez melhor ao longo dos anos e sempre sendo inovador nos seus trabalhos com muita qualidade, batendo recordes nas vendas dos discos, LPs e vídeos, tendo os shows que fazia sempre lotados por sua legião de fãs e admiradores.

Provavelmente o que melhor pode ser feito neste momento em relação ao eterno ídolo da Jovem Guarda é que as pessoas lembrem dele e de seus sucessos com carinho e que ele possa descansar em paz no eterno adormecer que é morrer.

Um dos inúmeros sucessos de Jerry Adriani