A polêmica envolvendo o nome do ator global José Mayer ganhou mais um capítulo. Acusado de assédio sexual pela figurinista da #Rede Globo Susllem Meneguzzi Tonani, inicialmente o ator negou as acusações, chegando a pedir ao público que não confundisse a realidade com a ficção, numa referência ao seu papel na novela "A Lei do Amor". No entanto, depois dos protestos de funcionárias da emissora carioca, encabeçadas por nomes de peso da teledramaturgia como as atrizes Cissa Guimarães e Camila Pitanga, #Zé Mayer resolveu admitir o #Assédio e assumir publicamente que errou através de uma carta aberta publicada no site Folha de S. Paulo e direcionada aos colegas, ao público e aos homens que agem e pensam como ele.

Publicidade
Publicidade

Na carta, Zé Mayer é enfático ao admitir que errou. Mais que isso: o ator assume publicamente que suas atitudes são fruto de uma geração que acredita que atitudes machistas e abusivas podem ser disfarçadas por brincadeiras e piadas. Além disso ele afirmou que nunca teve a intenção de ofender ou desrespeitar ninguém. E foi além, assumindo o compromisso de mudar, pois como ele mesmo afirmou na carta: "O mundo mudou. E isso é bom. Eu preciso e quero mudar junto com ele."

De fato, Zé Mayer tenta se mostrar arrependido. Ele pede desculpas diretamente à Susllem e às demais colegas da Rede Globo, bem como à toda a sociedade. Ele ainda faz um alerta a outros homens que pensavam e agiam como ele, incentivando-os a passar pelo mesmo necessário e doloroso processo de mudança.

Em sua carta, Zé Mayer parece disposto a assumir não só os seus erros e atitudes machistas como também garantir à sociedade como um todo que ele não é mais o mesmo homem.

Publicidade

Que mudou. Que em poucos dias aprendeu o que não aprendera ao longo de 60 anos de vida. Enfim, que é outro homem. Melhor. Que não é, nem nunca foi, superior a ninguém.

A denúncia

Vale lembrar que assédio praticado pelo ator teriam ido muito além das piadas e brincadeiras. Segundo o relato da figurinista Susllem Meneguzzi, Zé Mayer teria proferido ofensas contra a colega de trabalho e chegado até mesmo a colocar a mão entre suas pernas, tocando sua genitália. As investidas do ator já duravam cerca de oito meses. O caso está sendo investigado internamente pela direção da emissora. A Rede Globo, porém, afirmou em nota que não costuma comentar assuntos internos, embora tenha dito que repudia atitudes como as praticadas pelo ator.