Depois da vitória de Donald #Trump nas eleições presidenciais nos Estrados Unidos, começou a se veicular a notícia no Brasil de que um apresentador de televisão também tem vontade de ser #Presidente.

O apresentador é Luciano Huck, que disse ao jornal Folha de São Paulo nessa semana, que não descarta a possibilidade de concorrer à Presidência da República em 2018.

O apresentador acredita que sua geração tem todas as condições de chegar ao poder e ser bem sucedida, afirmando que a política no Brasil precisa ser renovada, com o surgimento de novos nomes e jovens liderança.

Luciano Huck disse que a classe política brasileira perdeu completamente a moral e que o povo não quer mais saber de políticos.

Publicidade
Publicidade

Ele não sabe ainda se vai se candidatar, mas afirma querer ajudar a identificar lideranças.

Quando perguntaram a Luciano se ele iria concorrer ao Planalto em 2018, o apresentador afirmou que não sabe responder e que qualquer especulação é fofoca.

Aos 45 anos, Huck diz que não é filiado ao PSDB, mas admite que é próximo de pessoas como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, tucano de carteirinha, e do senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Luciano Huck acredita que Fernando Henrique é a cabeça mais moderna do país, apesar dos seus 85 anos, e que tem muito carinho por Aécio Neves, de quem é amigo pessoal. No entanto, afirma que nunca mistura amizade com política.

Por seu lado, quem não está contente com a eventual candidatura de Luciano Huck à presidência em 2018 é sua mulher, a também apresentadora Angélica

Ela afirmou em entrevista à Quem que o povo confunde o herói da TV com o da política, dizendo que não gostaria de ser primeira-dama.

Publicidade

Angélica acredita que o povo está carente de pessoas honestas e que, apesar do marido ser uma pessoa bem intencionada, ela acredita que ele é muito novo para ser presidente da República.

Segundo a apresentadora, o marido não descartou a possibilidade de se candidatar em 2018 porque ele não quer decepcionar as expectativas das pessoas. No entanto, Angélica diz não conseguir prever o futuro e não sabe o que irá acontecer, se o marido irá ou não se candidatar à presidência da República.

Por outro lado, Flávio Rocha, dono das lojas Riachuelo, nome “de fora da política”, lançou sua candidatura. Também muito se tem falado que João Doria, prefeito de São Paulo, é um novo Trump e muita gente quer vê-lo na presidência do Brasil.

Depois que Sílvio Santos tentou se candidatar à presidência, mas não viu sua candidatura aprovada, é o sonho maior do brasileiro ver um apresentador de televisão sentado na cadeira número 1 do Palácio do Planalto. Depois da eleição de Donald Trump, que ganhou notoriedade com a versão americana do "Aprendiz", até Roberto Justus - que comandou a atração no Brasil, já sonha com a faixa presidencial.