Se Marcos Harter soubesse que participar do BBB 17, lhe traria tantos problemas, ele jamais teria se inscrito. Além de ser alvo de uma investigação por violência doméstica, correr o risco de ser processado por infringir o artigo 88 da LBI e ser expulso do BBB, perdendo tudo o que ganhou, o médico foi descoberto pela justiça.

Desde 2013, está em andamento um processo por danos morais, ajuizado por uma ex-colega de trabalho. Os autos estavam parados desde então, pois a justiça não conseguia localizar o médico em nenhum lugar. Com a sua participação no reality show, a moça conseguiu que a justiça soubesse o seu paradeiro.

Elaine Cristina Minatti, pede R$50 mil de indenização, pelo uso indevido de sua imagem, por Marcos.

Publicidade
Publicidade

Segundo ela, ele pegou fotografias da mesma, e expôs em seu Facebook, sem a sua autorização. Os dois trabalharam juntos em Diadema, São Paulo e o processo foi ajuizado na Comarca de São Bernardo do Campo.

A advogada Patrícia Zaparoli Colosio, que defende Elaine, disse que nunca conseguiu notificar Marcos do processo, pois ele sempre se muda de endereço. Ao vê-lo participando do Big Brother, ela deu o endereço do estúdio da TV Globo, para que a notificação fosse feita no local.

Patrícia salienta que não pode dar detalhes do processo, pois pediu segredo de justiça nos autos, assim que soube que ele estava participando do reality show. Segundo a advogada, a expulsão do brother se deu pela agressão contra Emilly, mas também pelo processo em aberto.

Esclarecimentos

Desde que o médico foi expulso do reality show, muitos meios de comunicação afirmam que ele foi denunciado, processado ou que o inquérito policial foi concluído, motivo que incentivou a expulsão do BBB.

Publicidade

A verdade é que não existe denúncia ou processo em aberto, até o momento. Quanto a investigação, a mesma tem um prazo de 30 dias para ser concluída, até porque, ainda ouvirão Emilly e existe a possibilidade de intimarem outros participantes do BBB e até familiares, tanto de Marcos, quanto de Emilly, para prestarem esclarecimentos que ajudem a polícia a chegar em uma sugestão de ação.

Após a conclusão, o médico não será processado. O relatório do inquérito segue para o Ministério Público, onde somente um juiz poderá arquivar ou processar o acusado. Antes disso, ele está na condição de investigado e não há o que se falar em condenação.

O que você acha de mais essa novidade no caso de Marcos? Deixe um comentário com a sua opinião! #Marcos Harter processado #Marcos Emilly #BBB Big Brother Brasil