Na última sexta-feira, 28, o ex-Brother #Marcos Hater, eliminado da última edição do Big Brother Brasil 2017 por ter supostamente agredido a sua ex-namorada Emilly Araújo na casa, deu entrevista exclusiva a um portal de notícias sobre o mundo dos famosos e revelou que guarda mágoa por ter sido eliminado do reality show por uma acusação de algo que ele não teria cometido. O cirurgião plástico, que falou também sobre os comentários dos internautas a respeito de uma nova namorada dele, uma miss, também contou que ficou surpreso no final do programa e aprendeu de uma vez por todas que “todo mundo tem um preço”, ele faz essa afirmação ironicamente direcionando para Emilly, já que a estudante foi a grande vencedora do 1,5 milhão de reais e, segundo o próprio médico, teria denunciado Marcos à direção da Globo, para não ter um concorrente forte na final do programa.

Publicidade
Publicidade

“Acredito que o ponto negativo tenha sido descobrir que todo mundo tem um preço”, detona Marcos em entrevista ao portal “OFuxico”. Recentemente um relatório médico que conta sobre as supostas agressões cometidas pelo cirurgião plástico na gêmea foi vazado na internet. O mesmo documento foi utilizado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para denunciar o médico por ter cometido agressões físicas e psicológicas em Emilly Araújo. Marcos e a sua assessoria ainda não se pronunciaram sobre o assunto, mas o advogado do Dr. Elmo Marques Carneiro Filho – responsável pelo exame na estudante – disse publicamente que irá processar o cirurgião plástico por supostamente ter permitido o vazamento do texto para todo o Brasil ver – o documento foi postado nas redes sociais por um fã clube do cirurgião plástico.

Publicidade

Já com relação ao suposto novo namoro de Marcos com uma miss, Bruna Cittadella – que inclusive foi vista em fotos divulgadas nas redes sociais do cirurgião plástico ao lado do médico, Hater conta que nutre grande admiração à beldade, no entanto, de acordo com o ex-BBB, eles ainda não estão namorando. “Bruna me procurou um tempo atrás como paciente e nos tornamos amigos”, conta Marcos.

Ainda com relação à sua participação no Big Brother Brasil, Marcos diz que não se arrepende de ter participado de um programa como esse. De acordo com o cirurgião plástico, o programa serviu para que ele pudesse pôr em prática algo que o médico já vinha planejando há algum tempo: analisar pessoas em um confinamento. Segundo o médico, o fato de ter participado do BBB foi além do que ele havia planejado, pois, como o próprio médico disse, ele sentiu na pele como é conviver em um confinamento ao lado de outras pessoas. Mas ele reitera que o que mais o impressionou foi ‘de fato’ a questão de que algumas pessoas se vendem por dinheiro. #Marcos e Emilly #Marcos Harter