Um dos órgãos mais importantes do país, o Ministério Público surpreendeu, nesta terça-feira (25), ao anunciar uma denúncia na Justiça contra o ex-participante do “Big Brother Brasil” Marcos de Oliveira Harter. O médico cirurgião plástico foi acusado de agredir a sua ex-namorada Emilly Araújo durante o programa da Rede Globo de Televisão.

Ele acabou expulso da atração, e Emilly foi a campeã do BBB17, saindo com R$ 1,5 milhão nas mãos, prêmio principal do reality show. A denúncia oferecida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro foi divulgada em primeira mão pela coluna “Gente Boa”, do jornal carioca “O Globo”. De acordo com o que foi publicado, Marcos deu beliscões na morena por motivo torpe, seus ciúmes com o que ela fazia no confinamento.

Publicidade
Publicidade

Essa é a primeira vez que detalhes do laudo da polícia são expressões por um entidade oficial. Todas as informações dadas até agora foram por meio da imprensa, através de colunistas e suas fontes. O Ministério Público dá detalhes do que teria acontecido com Emilly na casa do BBB.

Ela estaria, por exemplo, com um hematoma enorme no braço esquerdo. Quem atesta o laudo é um médico que entrou no confinamento global. O exame foi feito no confessionário da atração e, ao sair de lá, Emilly chorava muito, como pôde ser visto ao longo do programa.

Na denúncia oferecida pelo Ministério Público, Marcos ainda é acusado de ofender a integridade física e moral da participante, dando um grande aperto em seu antebraço. Isso fez com que a moça ficasse com um novo hematoma em seu corpo.

De acordo o MPRJ (sigla da instituição), todas essas informações estão no laudo do corpo de delito feito em Emilly.

Publicidade

Esse exame no Rio de Janeiro é feito por médicos da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal (IML).

A coluna “Gente Boa”, do jornal “O Globo”, conversou com o promotor que assina a denúncia contra Marcos. De acordo com Gianfilippo Pianezzola, os crimes foram praticados no âmbito de uma relação íntima de afeto.

Ele explica que o médico cirurgião plástico cometia diversas vezes lesões psicológicas e físicas contra seu affair e que isso causou sérios danos em Emilly,. Segundo o promotor, apesar de ainda não terem a chamada união instável, o caso pode ser comparado à uma agressão doméstica.

A denúncia do Ministério Público carioca só deve atrapalhar ainda mais a vida de Marcos. A denúncia do MP na Justiça é resultado do indiciamento do ex-BBB feito pela polícia do Rio, na semana passada, com base na Lei Maria da Penha. Condenado, Marcos pode passar até três anos na cadeia. #MarcosBBB17 #EmillyBBB17 #MarcosDenunciado