Os últimos dias que se passaram, acredita-se ficarão para sempre guardados na memória de muitos. [VIDEO]Vivemos para ver o 'Jornal Nacional' pedir desculpas, em nome da Globo, à uma funcionária do canal. Toda a polêmica começou quando Su Tonani, figurinista que trabalhou na novela 'A Lei do Amor', decidiu botar a boca no trombone. A profissional revelou que foi assediada pelo ator José Mayer, contratado há quarenta anos da Rede Globo de Televisão. Muita gente até achou que esse seria um caso inédito. A diferença é que a repercussão obrigou José a confessar o que fez e a Globo tomar uma decisão, a de suspendê-lo sem previsão de volta para as novelas. O ator tem contrato até o ano de 2018.

No entanto, as funcionárias da Rede Globo garantem.

Publicidade
Publicidade

Ele não é o primeiro, nem deve ser o último homem global a assediar uma funcionária. Infelizmente, o machismo impera em nossa sociedade. Por isso, essa discussão é tão importante. A roteirista da Globo, Alessandra Colasanti, por exemplo, acabou surpreendendo seus seguidores, quando escreveu que também sofreu abusos no canal, que é o maior do país. Pelo visto, o carretel ainda deve desenrolar um bocado.

Ela, através de sua página no Facebook, colocou o seguinte questionamento, solicitando que as pessoas pensassem como seria se elas falassem sobre o primeiro assédio no trabalho, alegando que não ficaria nenhuma pedra. A roteirista garante que já sofreu assédio em vários locais, inclusive por parte dos diretores da GLOBO. Um dos diretores da emissora, segundo ela, a teria agarrado e dado um beijo em sua boca, sem qualquer consentimento.

Publicidade

No teatro, o mesmo teria ocorrido, quando outro diretor teria dito que queria fazer sexo oral com ela.

A partir do momento que a roteirista escreveu o desabafo não demorou muito para que outras funcionárias globais denunciassem. Não foi só José Mayer. Outros #Famosos e profissionais do Projac estão passando da medida e agora elas estão sendo claras, é preciso parar. Uma funcionária identificada como Carla diz que ouviu muitas falas escrotas em pleno set de gravação, como que ela estaria muito gostosa, mesmo quando muitas pessoas estão ouvindo.

Outra diretora, no entanto, diz que o assédio na Globo é maior por parte dos homens, mas que por lá, mulheres também fazem falas e atitudes vistas como um assédio sexual. E você, acha que depois de tantas revelações, a emissora vai ter que mudar seu código de ética? Comente!