A décima sétima temporada do 'Big Brother Brasil', certamente, ficou marcada pelas acusações de crime entre participantes do reality show. Quem achava que o indiciamento de Marcos Harter, acusado de agredir Emilly Araújo, seria o auge policialesco da atração, enganou-se feio. Neste sábado, 29, uma ex-sister foi à delegacia e acusou que o seu nome está sendo usado no que pode ser uma rede de aliciamento para prostituição. O caso foi noticiado pelo portal de notícias UOL. A tal ex-BBB é Mayara Motti. Ela esteve na décima sexta Delegacia de Polícia, localizada na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, onde acabou prestando queixa.

De acordo com Mayara, um perfil em uma rede social estava usando o seu nome para fazer o aliciamento de meninas.

Publicidade
Publicidade

Por isso, ela denunciar o grave crime à polícia, que agora deve investigar tudo o que ocorreu. A ex-participante foi uma das primeiras a deixar o programa e não ficou nem perto da briga por um milhão e meio de reais. A gata explica que o tal perfil pedia dados pessoais das garotas e até o passaporte delas, pois as levariam para festas com jogadores de futebol no exterior. É comum esse tipo de tática quando há a intenção de que essas garotas sejam exploradas sexualmente.

Segundo Mayara, ela não tem qualquer relação com o fake que está usando o seu nome e que as moças estão fazendo isso acreditando em sua credibilidade e também na inocência. "Acabaram caindo e mandando vários dados. Até que uma delas, que me segue, mandou para minha assessoria e estamos tomando as medidas necessárias", disse a ex-BBB, que deixou a delegacia acompanhada de um segurança.

Publicidade

O UOL não disse se procurou à Polícia Civil a fim de ter outras informações a respeito do caso.

Novela da Globo contou como esquema funciona no exterior

Na novela 'Salve Jorge', de Glória Perez, o enredo central era justamente a exploração sexual no exterior. A personagem vilã de Claudia Raia era a responsável por aliciar meninas, que acabavam pagando o pão que o diabo amassou no exterior. No geral, essas meninas são pobres e bonitas. Uma espécie de olheiro convence elas e suas famílias de que o negócio irá ser bom. No entanto, ao viajarem, elas encontram valores super altos para se manterem e a prostituição acaba se tornando um verdadeiro processo vicioso.

E você, o que achou a respeito da nova denúncia? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes. #Big Brother Brasil #BBB 17