Após dez anos de criação, a #Netflix poderá atingir uma marca histórica até o fim desta semana. A plataforma de serviço por #streaming está próximo de conseguir 100 milhões de usuários ao redor do mundo. A companhia, em uma nota divulgada à impressa internacional, disse que é um bom começo para 2017.

Com isso, a Netflix se torna a principal plataforma de conteúdo disponibilizado por streaming da atualidade. Assim, os representantes da empresa disseram que é incrível a oportunidade de construir um verdadeiro negócio de TV pela internet que seja global e durável. No momento, o serviço por streaming está totalizando 987,5 mil de assinantes.

Publicidade
Publicidade

Assinantes em 2017

Entretanto, a empresa conseguiu pouco mais de cinco milhões de assinantes mundiais no começo de 2017, ficando abaixo do esperado por investidores. No último trimestre de 2016, a plataforma conseguiu sete milhões de usuários novos.

A empresa atribui a queda na adesão aos poucos conteúdos originais estreando entre janeiro e março deste ano. As maiores estreias da Netflix foram no último mês, como "Marvel's Iron Fist", última série a estrear da Marvel com a empresa antes de "Marvel's The Defenders", que estreia em agosto, e "13 Reasons Why", com a produção executiva de Selena Gomez.

Concorrência

Se antes a Netflix era a única a oferecer serviço on-demand por streaming, agora há outras plataformas conhecidas do público. Somente em 2016, a Amazon Prime Video expandiu para mais de 200 países, incluindo o Brasil.

Publicidade

Além disso, emissoras de TV abertas e fechadas, como a Globo e a HBO, possuem seus próprios aplicativos para o público ter em mãos conteúdos exclusivos. Não há informações sobre como a empresa se relaciona com a Hulu, uma das principais plataformas e que compete em relação aos seriados e filmes adquiridos por cada uma.

Isso, entretanto, não assusta Reed Hastings, CEO e co-fundador da Netflix. "Não tenho certeza se o que a Amazon faz realmente nos afeta", disse ele à imprensa internacional. Diferentemente da Amazon, Hastings disse ter a certeza que a sua plataforma não possui intenção alguma em promover eventos esportivos ao vivo.

Recentemente, a Prime Video conseguiu um contrato para transmitir jogos da Liga Americana de Futebol nas noites de quinta-feira. "Não é uma estratégia que pensamos ser esperta para nós, já que acreditamos que conseguimos mais telespectadores e satisfação em gastar dinheiro em filmes e séries de TV", completou Hastings.

Ainda segundo o CEO, o futuro da Netflix deverá ter conteúdo para streaming para mais de um bilhão de horas semanais. #Filme