As coisas na novela "#O que a vida me roubou", protagonizada por Angelique Boyer e Sebastian Ruli e transmitida pelo #SBT, não param mesmo. Depois de tantas brigas e até uma tentativa de assassinato entre os dois, enfim os rivais Alessandro e José Luís terão sua primeira conversa civilizada e aqui você confere os detalhes.

A conversa ocorre quando Alessandro e Montserrat vão até a casa de Angélica e José Luís a fim de dizer que aceitam o casal como padrinhos de seu filho Laurinho. José Luís pede então para falar a sós com Alessandro antes que eles possam aceitar, e é isso que os dois fazem.

O ex de Montserrat começa dizendo que não entende o fato de primeiro Alessandro o mandar ameaçar e agora esteja pedindo que ele seja seu compadre.

Publicidade
Publicidade

Alessandro então responde que primeiro pensou que seria melhor levar Montserrat para a fazenda e mantê-la trancada lá para que ele não se aproximasse dela e que também considerou a ideia de vender tudo e irem para outro país.

O tenente então pergunta por que então Alessandro não faz isso e ele responde que por saber que José cedo ou tarde seguiria Montserrat e completa dizendo que sabe que o tenente jamais se dará por vencido.

José responde que ele tem razão e que a única coisa que o faria parar de lutar pelo amor de Montserrat é a morte e fala que imagina que Alessandro não esperava que ele sobrevivesse ao duelo.

Alessandro rebate dizendo que seu rival deve se arrepender muito de ter salvo sua vida e José Luís lembra que foram duas vezes e que seria muito mais fácil ter deixado que o matassem e ficar com Montserrat, mas que não o fez.

Publicidade

Alessandro diz então que não entende por que ele não fez isso e José Luís rebate dizendo que não é esse tipo de pessoa e completa dizendo que, ainda que Alessandro não acredite, ele se sentiu muito mal por ter mentido. José Luís diz também que chegou até a estimá-lo.

Ferrenho, Alessandro responde que também chegou a estimar o capataz Antonio Olivares, mas ele não e arremata dizendo que o despreza. José Luís então responde que o desprezo que Alessandro sente não se compara ao ódio que ele sente por seu rival.

Por fim, José Luís pergunta a Alessandro se ele está consciente que, caso ele aceite ser padrinho de Laurinho, isso fará com que ele esteja para sempre na vida de Montserrat. Alessandro então diz que este é o desejo de sua esposa, mas não pelos motivos que o ex de sua esposa gostaria. José Luís diz que nada mudou e, confiante, Alessandro diz que nisso ele está enganado pois devolveu a liberdade de Montserrat para que ela pudesse tomar sua decisão e que ela o escolheu.

Despeitado, o ex de sua esposa pergunta se Alessandro poderá mesmo suportar vê-lo perto de Montserrat e ameaça dizendo que pode roubá-la dele como ele a roubou.

Publicidade

Alessandro diz que não a roubou. O tenente então repete a pergunta e seu rival responde que sim e que agora confia em Montserrat e sabe que ela jamais voltará a traí-lo. O rival então adverte Alessandro para não confiar nele e Alessandro diz que não o fará.

Provocativo, o futuro padrinho de Laurinho diz que a única coisa que ele não pode mudar e o fato dele ter sido o primeiro homem na vida de Montserrat, mas Alessandro diz que o importante para ele é ser o último na vida dela.

José Luís continua provocando ao lembrar de quando ele e Montserrat ficaram juntos pela primeira vez e Alessandro diz para ele lembrar mesmo pois isso jamais se repetirá.

Quando Alessandro vai embora, o rapaz lamenta não tê-lo matado. #Novelas