Atualização: Representantes da SlimCaps esclareceram em contato direto com a Blasting News que a empresa não recebeu nenhum contato, ou notificação, da equipe do padre Marcelo, além disso, eles afirmam que no momento não há nenhum processo ou qualquer ação do padre contra a empresa.

Abaixo, você poderá conferir a matéria atualizada:

De acordo com informações do jornalista Ricardo Feltrin, em reportagem publicada nesta segunda-feira, 3, pelo UOL, o Padre Marcelo Rossi, um dos párocos mais famosos do Brasil, foi vítima de um crime grave. Uma empresa de remédios para emagrecer, a Slim Caps, estaria usando o nome e o rosto do padre para vender os seus produtos.

Publicidade
Publicidade

Para isso, tem usado fotos do religioso em reportagens sobre o remédio: um elixir para perder peso. O padre, como todos sabem, passou por problemas psicológicos e, por isso, engordou muito. Por conta disso, o representante decidiu pedir socorro e representantes dele - entenda-se advogados - já entraram com uma ação contra a empresa que está realizando essa maldade.

A reportagem da marca induz o consumidor a tomar o remédio que ajudaria no emagrecimento. Padre Marcelo garante que teve o acompanhamento de médicos durante o seu regime e que tudo aconteceu por problemas de saúde. Um trecho da matéria exposta pelo jornalista Ricardo Feltrin traz mais informações sobre o produto: "Recentemente, chegou ao Brasil uma fórmula inovadora que reúne o poder dos superalimentos com termogênicos naturais.

Publicidade

Sucesso absoluto nos Estados Unidos, as cápsulas de SlimCaps”. O produto é vendido como se fosse uma espécie de termogênico, que é uma substância que acredita-se ajudar a perder a gordura.

Procura de respostas

O jornalista Ricardo Feltrin diz que entrou em contato com a assessoria de imprensa do pároco conhecido pelo hit 'Erguei as mãos'. Até o momento nenhum processo foi confirmado. O mesmo repórter tentou meios de encontrar a 'SlimCaps', mas não conseguiu. Ricardo avisa que, caso a empresa queira se pronunciar, que a reportagem dele será atualizada. #Religião