Marcos e Emilly tiveram uma briga polêmica na madrugada de domingo (9), no Big Brother Brasil 2017. Esse último embate entre o casal de namorados da casa mais vigiada do país rendeu muito alvoroço nas redes sociais e também entre os familiares da gaúcha. O próprio pai de Emilly, Volney Alves, disse, através de sua outra filha, Mayla, que já procurou a direção do programa da Rede Globo para tomar satisfação e fazer alguns pedidos a respeito das agressões verbais e físicas que a sua filha sofreu no último bate boca com o cirurgião plástico.

Nas redes sociais, Mayla fez texto polêmico e afirmou que a situação vivida pela sua irmã na casa já chegou ao limite para os seus familiares.

Publicidade
Publicidade

“Quero deixar claro para todos, meu pai está em contato com a produção. Chegou no limite. Estamos devastados com tudo que vimos (sic)”, publicou Mayla no Twitter.

Volnei Alves, inclusive, já publicou sua indignação a respeito de outro brother, Ilmar, por ter cometido alguns “abusos verbais” contra a sua filha. Naquela oportunidade, o gaúcho chegou a ameaçar ir tirar satisfação com o advogado quando ele fosse eliminado da competição.

Apesar da ameaça, ao que parece, não houve o encontro entre os dois e o próprio Ilmar, ao saber da afirmação do pai de Emilly, disse em entrevista que não tinha nada a ver com a revolta da família dela e não tira nenhuma palavra do que disse enquanto estava na casa.

O advogado chamou Emilly de “verme”. Já com relação a Marcos, Volnei já disse em rede social que desaprova algumas atitudes do médico em relação à sua filha. Apesar disso, afirmou que torcia para que os dois chegassem até a final do reality show.

Publicidade

No entanto, de acordo com Mayla, a família já não olha mais com bons olhos para o cirurgião plástico. Marcos teria machucado a gêmea enquanto discutia com ela na casa. A estudante indagou o médico sobre o porquê ele não falou torcer por ela, caso a gaúcha estivesse em uma disputa contra a rival Vivian.

Na oportunidade, Marcos disse que quem deve fazer esse tipo de escolha é o público que acompanha ao programa de casa, e não ele. Ao ouvir isso, a gêmea não gostou e foi aí quando tudo ficou ainda mais quente.

Em seguida, Marcos foi chamado pela produção do BBB 17 para o confessionário. Lá, eles teriam conversado sobre as atitudes machistas do médico – ele beliscou Emilly e usou de palavras agressivas contra ela.

Apesar dos problemas, a direção do Big Brother Brasil não tirou o participante do programa e, inclusive, Marcos venceu o último paredão em que disputou contra Marinalva, na noite deste domingo. #BBB Big Brother Brasil