Para evitar que a investigação sobre a agressão contra Emilly tenha prosseguimento, o ex-BBB Marcos tenta convencer que essa seja encerrada. A informação foi passada pelo portal de notícias UOL nesta quarta-feira, 19. "Há sim um Habeas Corpus para eu responder. Recebi ontem na parte da tarde", disse Marcia Noeli, chefe da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher. Ela e a delegada Viviane da Costa Pinto estão à frente do caso. Segundo o UOL, após o pedido de habeas corpus de Marcos, a delegada tem até 72 horas para dar ou não uma confirmação sobre ele. O prazo foi determinado por um juiz de Jacarepaguá, identificado como Marco Couto.

O UOL disse que chegou a tentar procurar a irmã e uma assessora de Marcos, mas que, até a publicação da reportagem, nenhuma delas havia sido encontrada.

Publicidade
Publicidade

Caso a delegada negue o habeas corpus, a atitude de Marcos o fará continuar a ser alvo de um inquérito. A polícia pode indiciá-lo e o tribunal decidir se julga ou não o médico. Condenado - com base na Lei Maria da Penha - o cirurgião pode ficar de um a três anos na penitenciária. Já se a delegada der o habeas corpus, a decisão pode fazer com que o processo seja arquivado. É bom lembrar que tanto ele, quanto Emilly já prestaram depoimentos sobre o assunto.

Tensão na internet sobre nova atitude de Marcos

Muita gente não gostou da atitude do brother e usou as redes sociais para comentar tudo o que ocorreu. "O que o Marcos fez representa muitos dos homens que agridem física e psicologicamente as mulheres da vida real. Emilly permitiu que ele fizesse. Antes desse episódio ocorreu um igualzinho, quando o casal estava no quarto do líder.

Publicidade

Tá gravado. Tenho PPV e pude ver várias agressões de ambas as partes. O BBB 17 foi um grande engano. Estimulou mentiras, falsidades, trapaças e quase tragédias. Espero que, agora, a investigação não seja suspensa", disse uma internauta ao usar as redes sociais.

Já outras pessoas preferiram ficar a favor do brother, revelando que não haveria acontecido nada demais enquanto ele esteve no confinamento. "Gente, eles brigavam como muitos casais. Apenas isso. Se ele for preso, ela deveria ser também", exclamou a seguidora do programa global, que acabou na semana passada e teve Emilly como a vencedora do prêmio de R$ 1,5 milhão.

E você, o que pensa sobre o assunto? Deixe o seu comentário. A sua opinião é sempre muito importante para todos nós e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade. #bbb17