#Caroline Martins, participante da quarta temporada do programa MasterChef, foi criticada por alguns telespectadores no Twitter, sobre o modo como ela se veste.

Após receber várias menções nas redes sociais por usar frequentemente as mesmas peças de roupa, a paulista usou seu perfil no Facebook para escrever uma resposta, na qual diz que só tem essas roupas mesmo.

Publicidade
Publicidade

Look ideológico

Caroline diz que cresceu preocupada em ser aceita pelo seu visual e que viveu durante muitos anos em função de mostrar uma boa aparência.

Ela escreveu em seu Facebook que cresceu achando que as pessoas só iriam a aprovar se ela estivesse com uma ótima aparência. Para isso, precisaria estar com o peso, o cabelo, as roupas e sapatos com um bom visual.

A cozinheira amadora relatou também que gastava muito dinheiro e vivia endividada para comprar roupas e manter o visual. Ela diz que estava sempre sem limite no cartão de crédito e não tinha dinheiro para fazer as coisas que gostava, como viajar com os amigos ou apreciar um vinho de qualidade.

Respondendo aos haters com um "textão", Caroline disse que por trás do seu estilo existe uma filosofia. Ela conta que ao se preparar para um intercâmbio nos EUA, estava mais nervosa com o que iam achar dela, do que com a oportunidade de morar em outro pais.

Publicidade

Ela então decidiu fazer uma mudança radical, iria ter apenas 6 trocas de roupa e 2 pares de sapato.

Poucas roupas e muita liberdade

Caroline diz que estava cansada da insegurança de não parecer bem aos olhos dos outros e cansada de carregar tantas peças de roupa. Ela conta que inicialmente iria fazer um teste de 6 meses e que a mãe pensou que ela estava louca.

Ela revela que, apesar do seu receio inicial de que as pessoas iriam reparar que ela tinha poucas vestimentas, para sua surpresa, as pessoas não notaram, e que se perceberam algo, pelo menos não disseram a ela.

Após o período de 6 meses, a aspirante a #Masterchef diz que percebeu que seus medos não faziam sentido, que as pessoas iriam se aproximar dela pela sua personalidade e não pelo visual.

Ela conta ainda que pela primeira vez na vida sentiu o gosto de ser livre, pois não possuía coisas em excesso e tinha consigo apenas o indispensável.

Caroline revela que hoje esse estilo de vida lhe trouxe paz e alegria, pois com menos gastos com a manutenção da aparência, ela pode fazer as coisas que gosta e passar bons momentos com os familiares.

Segundo ela, o desprendimento com o consumo em excesso foi uma das melhores escolhas da vida dela e finaliza decretando: "Sim! Só tenho estas roupas! E, Sim! Só tenho duas botinhas! Com muito orgulho!" #haters