A passagem de #Marcos pela casa do #Big Brother Brasil 17 pode estar com as horas contadas. Segundo informações divulgadas pelo site “TV Foco”, especializado em cobertura do mundo de celebridades, a Polícia Civil do Rio de Janeiro deve ir à casa do BBB para interrogar o cirurgião plástico.

As brigas com Emilly, na madrugada de sábado para domingo (9), repercutiram negativamente. Marcos gritou com a namorada, a colocou contra a parede e, segundo reclamações da própria, apertou o seu pulso. A foto da reportagem mostra um hematoma no braço esquerdo da estudante gaúcha, que pode ter sido causado por um beliscão de Marcos.

Caso

Depois das cenas deprimentes exibidas pela Globo e que passaram a circular na internet durante o domingo, as hashtags #MarcosExpulso e #GloboApoiaaViolência passaram a ser utilizadas pelos internautas.

Publicidade
Publicidade

A repercussão foi tão grande que Marcos acabou denunciado na Delegacia de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Diante da denúncia, a polícia deve ir aos estúdios da emissora, onde fica a casa do BBB.

Os procedimentos da polícia seriam ir à casa, ouvir Marcos e pedir que Emilly passe por um exame de corpo de delito para confirmar as suspeitas de lesão corporal. Marcos será investigado e pode ser obrigado a deixar o reality show.

“Quem assiste a esse programa viu como é retratada a violência contra a mulher no Brasil. Desde o primeiro momento, ele isola a moça de seus amigos, ele quer ter razão e impor seu pensamento o tempo inteiro e ainda a culpa por suas reações”, afirmou a delegada Marcia Noeli.

Em caso de confirmação da agressão, Marcos pode pegar de um a três anos de detenção.

Publicidade

Família

Mayla, irmã gêmea de Emilly, que também participou do reality show no início da disputa, comentou nas redes sociais a situação envolvendo sua irmã. Segundo ela, o pai das duas, Volnei Alves, está em contato com a produção do programa.

Segundo a garota, Volnei está preocupado com os excessos de Marcos em relação a sua filha. “Quero deixar claro para todos: meu pai está em contato com a produção. Chegou no limite. Estamos devastados com tudo que vimos”, contou Mayla.

Denúncia

Qualquer pessoa pode denunciar anonimamente uma situação de agressão à mulher. Existem delegacias especializadas no atendimento às mulheres e o número do disque-denúncia é o 180.

É importante também a conscientização da mulher em relação à agressão. Por exemplo: se Emilly se recusar a fazer qualquer exame, Marcos não poderá ser indiciado pela Polícia Civil. #BBB Big Brother Brasil