O Big Brother Brasil 2017 chegou ao fim na última quinta-feira, dia 13, e consagrou a estudante Emilly Araújo de 20 anos como a vencedora desta edição.

Considerada uma das participantes mais polêmicas que já participaram do reality show produzido pela Rede Globo, a gaúcha obteve 53% dos votos na grande final e levou para casa nada mais nada menos que R$ 1,5 milhão.

Publicidade

Emilly, que com seu jeito espontâneo e moleca conquistou milhares de brasileiros ao redor do país, também coleciona uma série de críticas e objeções por parte de telespectadores insatisfeitos com o resultado do jogo.

No sábado, dia 15, foi comemorado o 'sábado de aleluia'; a data que tida para os cristãos como o dia em que Judas Iscariotes arrependido por sua traição, comete suicídio. Em muitos países católicos, o 'sábado de aleluia' é um dia marcado pela simbologia da morte de Judas. Neste dia, dezenas de pessoas se juntam nas ruas e confeccionam um boneco, simbolizando o traidor. Na maioria das vezes, esse boneco é pendurado em um poste ou cerca, e 'malhado' pela vizinhança que atira pedras e por fim, ateiam fogo.

Algo que chamou a atenção nas redes sociais e causou um grande alvoroço foi o fato de uma telespectadora do BBB postar em seu Twitter, uma imagem de 'Judas', caracterizada em forma feminina, munido de uma placa escrita Emilly.

A foto, que foi reprovada por uma série de brasileiros fãs da ex-BBB, se tornou viral nas redes sociais dos opositores da gaúcha.

BBB17

Em sua décima sétima edição, o Big Brother Brasil rompeu todos os recordes já conquistados em suas edições anteriores. O programa que em suas dezesseis temporadas passadas havia sido apresentado por Pedro Bial, foi em 2017 exclusivamente comandado por Tiago Leifert.

Visto como o mais polêmico de todos, o BBB17 se tornou até mesmo assunto de polícia após o participante Marcos Harter agredir verbalmente sua namorada de confinamento, a campeã Emilly.

A confusão se deu após uma séria discussão entre o casal no interior da casa. Emilly que cobrava satisfações sobre o comportamento de Marcos, foi surpreendida pelo brother, que tomado de fúria disparou uma série de insultos, bem como manteve a sister encurralada, segurando-a fortemente pelos braços e pulsos.

A briga assistida por milhões de pessoas, chegou ao conhecimento da diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher do Rio de Janeiro, Marcia Noeli Barreto, que considerou a atitude totalmente imprópria e entrou em contato com a produção da emissora que optou pela exclusão do participante da casa.

Expulso, Marcos foi intimado a prestar depoimento nesta última quarta-feira dia 12, na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá. Emilly que deixou a casa apenas na quinta-feira dia 13, é aguardada para depor no dia 17. Caso condenado, Marcos poderá cumprir pena de 1 a 3 anos de prisão. #Marcos e Emilly #Emilly BBB17 #Emilly campeã BBB