O revival de "Prison Break" finalmente estreou na FOX, na última terça-feira, 4 de abril, trazendo consigo, além de muita emoção e nostalgia para o público, dúvidas. Confira as cinco questões deixadas em aberto logo no primeiro episódio.

Atenção! O conteúdo a seguir pode conter spoilers da quinta temporada de Prison Break. Siga por sua conta e risco.

1. Por que T-Bag foi solto?

Pagar advogados e fiança para um criminoso do nível de Theodore Bagwell certamente não saiu nada barato. O que valeria esse preço? Ficou nítido que alguém precisa do personagem no caso de Scofield, principalmente por ser ele a pessoa que recebe a correspondência com a imagem de Michael.

Publicidade
Publicidade

T-Bag chegou a ganhar uma nova prótese para sua mão, e parece estar diretamente ligado ao fato de Scofield estar vivo. Muitos acreditam que possa ser o próprio Michael por trás de tudo; outros palpitam sobre a possibilidade de ser o Kellerman.

2. A 5ª temporada será exibida na Netflix?

Não há nenhuma data prevista para que a nova fase de Prison Break entre na plataforma da Netflix. Geralmente, as temporadas de #Seriados são inseridos no serviço de streaming quando completam um ano desde sua estreia. Ou seja, se planeja aguardar chegar na Netflix, você provavelmente será bombardeado de spoilers nas redes sociais.

3. "A Companhia" seria a responsável pelos atentados contra Lincoln e Sarah?

No final da quarta temporada ficou claro que a Companhia havia sido completamente desestruturada. Afinal, o General Krantz foi capturado, Scylla ficou nas devidas mãos e o esquema da organização foi completamente exposto.

Publicidade

Provavelmente as pessoas que querem Lincoln e Sarah mortos estão ligados ao fato de Michael estar sendo apagado da história e estar detido no Iêmen - sabendo que o irmão/seu amado está vivo, fariam qualquer coisa para salvá-lo.

4. Mahone surgirá em algum episódio?

O ator que deu vida a Mahone, William Fichtner, estava envolvido em outros compromissos quando o revival da série foi anunciado. Mas de acordo com o criador da série, Paul Scheuring, não havia espaço para Mahone nesta trama, afinal, ele retomou seu trabalho no FBI e não faria sentido ele se envolver nessa. E por isso ele não pretende trazer de volta o personagem.

5. Michael sofreu alguma lavagem cerebral?

O fato de Michael estar trabalhando para um grupo pesado de terroristas deixou a todos intrigados, tanto quanto o fato de ele ainda estar vivo. Muitos começaram a crer que o rapaz sofreu alguma lavagem cerebral para trabalhar no Oriente Médio com os "caras maus". No entanto, a teoria que faz mais sentido até o momento é que Scofield foi forçado a fazer várias coisas erradas após seu "retorno dos mortos", e somente agora conseguiu fazer contato com seus entes queridos. O fato de ele ter fingido não conhecer Lincoln e C-Note foi muito provavelmente para protegê-los - destacando sua postura e as novas tatuagens que indicaram que ele está sendo vigiado.

#PrisonBreak