Matéria atualizada.

O caso envolvendo o ator José Mayer teve repercussão internacional, sendo noticiado, inclusive, pelo famoso tabloide inglês 'Daily Mail'. A confirmação pelo próprio ator de que ele cometeu assédio sexual contra a figurinista Su Tonani, que atuou na novela 'A Lei do Amor', mexeu com a opinião pública. Muitos profissionais da Globo e até famosos se uniram em protesto. A manifestação usa uma campanha feita pela ONG 'Ele por Elas', que tem como frase o slogan 'Mexeu com uma, Mexeu com todas!'. O assunto se tornou tão sério que a emissora exibiu notas anunciando a suspensão de José por tempo indeterminado nos principais telejornais do canal, até mesmo no famoso 'Jornal Nacional'.

No entanto, horas depois, muitos atores começaram a defender José e afirmar que ele não deve ser execrado sobre o que fez, mas que agiu da maneira mais correta ao ir em público e reconhecer o erro.

Publicidade
Publicidade

Até mesmo a atriz Letícia Sabatella, que escreveu que Mayer não se remendava no Facebook, lembrou o pedido de desculpa dele, mas em uma mensagem online emendou dizendo que é preciso bem mais, uma mudança de olhar na sociedade. O tema do assédio sexual tomou conta do lançamento da série 'Os Dias eram Assim'. O ator Caio Blat disse que Zé não é uma ameaça e que a carta dele foi genial. Ele ainda lembrou que todos os atos relatados pela figurinista ocorreram na frente de várias pessoas. A entrevista de Caio foi criticada.

Thiago Rodrigues também se pronunciou. Ele disse que gosta de Mayer e que é contra a crucificação do ator, revelando que não é assim que se achava com o machismo, mas sim com educação. José de Abreu usou as redes sociais e disse que não é cortando o pinto do chará que a história vai se resolver.

Publicidade

A âncora do 'Bom Dia Brasil', Giuliana Morrone, também utilizou o seu Twitter para comentar o motivo do afastamento de Mayer. "Assédio não é questão geracional, é questão de caráter (falta)", escreveu ela no microblog de 140 caracteres. #José Mayer