O cirurgião plástico Marcos Harter de 37 anos foi o décimo segundo participante a deixar a casa mais vigiada do Brasil. Ele que sobrevivera a 4 paredões, se preparava para disputar a última prova do líder que aconteceria nesta última segunda-feira e quem sabe garantiria sua vaga na final do reality. Preparado para o combate e sonhando em ser um dos três finalistas da grande final do Big Brother Brasil 2017, Marcos foi surpreendido e viu seu sonho ir por água abaixo ao ser expulso do programa na noite de ontem.

Ele, que até o presente momento não digeriu tudo o que sofreu no jogo e não se conforma com sua expulsão, se encontra desolado.

Publicidade
Publicidade

De acordo com informações publicadas na coluna 'Retratos da Vida' produzida pelo jornal 'Extra', Marcos afirma não ter agredido Emilly, mas sim ter sido um dos protagonistas de uma discussão mais acalorada. O cirurgião plástico inclusive ressalta nunca ter tido a intenção de machucar a namorada.

Ainda segundo o jornal 'Extra', o médico que segue longe das câmeras e da mídia, se encontra confinado em um hotel localizado ao lado dos estúdios da Rede Globo no Rio de Janeiro e permanecerá no local até a próxima quinta-feira dia 13, data em que acontecerá a grande final do BBB17. Ele, que se até o fim do reality permanecerá sob a supervisão da emissora, está proibido de dar entrevistas, bem como fornecer quaisquer tipo de informação sobre os bastidores do programa.

A acusação

Considerado como o casal mais intenso e polêmico de todas as edições do Big Brother Brasil, Emilly e Marcos protagonizaram inúmeras cenas de 'amor e ódio'.

Publicidade

Emilly que tem apenas 20 anos e é estudante, demonstrava um ciúme excessivo do parceiro e ele que já estava com os nervos à flor da pele.

No último domingo, durante a festa 'Emoções', o casal protagonizou esta, que seria a última briga deles dentro do reality. Após um questionamento feito por Emilly, envolvendo a participante Vivian, Marcos perdeu as estribeiras e partiu para cima da namorada, aos gritos e apontando o dedo para o rosto da sister, que ao tentar se esquivar, tinha os braços e pulsos presos de forma bruta.

A série de agressões verbais e físicas de Marcos para com Emilly, resultou em uma denúncia na Delegacia de Atendimento à Mulher, que após solicitar o afastamento de Marcos da vítima, aguarda o depoimento de cirurgião que pode ser enquadrado na Lei Maria da Penha, caso seja constatado lesão corporal nos exames da vítima.

Caso o depoimento e os exames de Emilly confirme violência contra a mulher, o ex-BBB poderá ser condenado a pegar de um a três anos de reclusão. #Marcos preso #BBB Big Brother Brasil