O ator #Alexandre Frota teve um momento de extremo ódio e grande descontrole nas redes sociais. Ele sempre comentou sobre política e participou de movimentos contrários à esquerda. A sua raiva pelo ex-presidente Luiz Inácio #Lula da Silva e de todos os petistas sempre teve destaque na mídia. Dessa vez, ele resolveu atacar mais uma vez com fortes críticas ao petista e a toda a corrupção que se alastrou durante o seu governo.

Pelo Twitter, Frota escreveu palavras duras contra Lula, mostrando a sua indignação pelo petista ainda estar solto depois de tantos escândalos e esquemas fraudulentos. "De boa, esse vagabundo do Lula tinha que ter uma parada cardíaca e morrer", escreveu o ator.

Publicidade
Publicidade

Ele finalizou seu post comentando que o mundo seria muito mais leve e o Brasil estaria livre da sujeira marcada pelo PT. Com essas frases, os comentários rolaram soltos nas internet. Alguns a favor do ator, outros criticando a postura de Frota. Um dos internautas ativou mais seus nervos ao ironizar o ator, comentando que ele deveria fazer pornografia no cinema e deixar a política de lado.

Fábio Assunção

Alexandre Frota também se revoltou com o ator Fábio Assunção. Ele não gostou da atitude de Fábio de convocar os fãs para uma manifestação pelas Diretas Já. De acordo com Frota, Fábio deveria parar de cheirar e procurar um tratamento.

Uma outra internauta também ficou nervosa com Fábio e disse que a convocação dele tem o intuito de provocar desordem em Copacabana, Rio de Janeiro.

Impeachment

Frota também decidiu pedir o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

Publicidade

O ator protocolou o pedido no dia 11 de maio na secretaria-geral do Senado Federal. Ele afirmou que possui o apoio de milhões de brasileiros que estão descontentes com o jeito de Mendes julgar os casos.

Segundo Frota, aqueles juízes que não conseguem agir em compatibilidade com os princípios da moralidade são incapacitados de suas tarefas e não podem continuar em seus cargos.

Porém, a expectativa é que esse pedido também não seja levado em frente pelo relator Edson Fachin, que já havia negado outros pedidos contra Mendes.

O Brasil vive um momento de grande turbulência pelos episódios políticos acontecidos nos últimos dias. A delação de Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, também acabou afetando Gilmar Mendes que foi pego em uma conversa telefônica com o senador afastado Aécio Neves. Há rumores de que o ministro ajudou na aprovação da lei de Abuso de Autoridade, muito criticada pelos procuradores da Lava Jato.