Emilly Araújo conseguiu fama e dinheiro ao vencer a décima sétima temporada do 'Big Brother Brasil'. A celebridade, contudo, também atraiu muita preocupação e problemas em sua vida após a participação no programa. Entre fãs e odiadores, a ex-namorada de Marcos Harter tenta sobreviver e ganhar mais do que quinze minutos de fama. O fato é que, no geral, todas as notícias em torno da morena são muito negativas.

De problemas de avareza a casos criminais, certamente #Emilly não imaginava que o "glamour" que tanto queria fosse tão difícil de alcançar.

Emilly queria ser atriz, mas não sai da 'coluna policial'

Assim que deixou o #BBB 17, Emilly chegou a dizer que pensava em ser atriz ou cantora.

Publicidade
Publicidade

Ela mirou na atriz Grazi Massafera, um dos maiores fenômenos descobertos pelo reality show, mas às vezes esquece que Grazi lutou muito para conseguir esse espaço e até hoje enfrenta o preconceito de muitos colegas.

Ao invés de sair nas páginas de entretenimento, Emilly tem virado motivo de matérias para colunas policiais. Ainda no BBB 17, ela viu o então affair Marcos ser expulso do programa sob grave acusação. O cirurgião plástico foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro com base na Lei Maria da Penha. Ele é acusado de agir com violência doméstica contra a morena, desferindo contra ela beliscões e intimidações verbais.

A irmã de Emilly, assim como ela, também tem seus problemas policiais. Em 2008, ela chegou a ser presa. Karine Araújo pouco aparece e não é mostrada nas redes sociais da vencedora do 'Big Brother Brasil'.

Publicidade

Karine foi acusada de formar uma quadrilha de roubos no Rio Grande do Sul e impressiona o fato da história só ter sido revelada agora. Karine até foi em alguns paredões da irmã, mas não era creditada como membro da família. Ela também jamais foi citada por Emilly nos três meses em que ficou confinada.

Tia e primo de Emilly detonam ex-BBB

A desconfiança geral é que Emilly esconde sua irmã mais velha por ter se envolvido com um crime alguns anos atrás. Para piorar, a tia da ex-participante do BBB também apareceu e disse que passa necessidade após ser alvo de um incêndio. A parente de Emilly pediu ajuda à BBB e recebeu o convite para ser a faxineira da nova casa, desde que se mudasse para o Rio de Janeiro sem levar os filhos pequenos.

Outro primo da ex-sister também deu entrevistas e garante que a moça não merece usar o sobrenome Araújo.