O dono do Domingão do Faustão, da Rede Globo, tem se popularizado nas polêmicas políticas nos últimos tempos. Avesso aos ex-presidentes Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e outros políticos indiciados na Operação Lava Jato, Fausto Silva não tem perdoado ninguém que defenda algum político que tenha se envolvido em escândalo de corrupção.

Com essa veia política saltada, seus comentários mais ácidos tem sobrado até para seus convidados. Neste domingo (28), em uma participação #Polêmica, #Bruno e Marrone apareceram no quadro Ding Dong. Como ficou notório nas últimas semanas, Bruno é muito amigo de Joesley Batista, o homem que botou fogo na República e saiu correndo.

Publicidade
Publicidade

Por conta de ter lesado os cofres públicos, inclusive confessando crimes, e ter feito um acordo de leniência com a Procuradoria Geral da República (PGR) para sair impune do país, Joesley se tornou um dos mais odiados homens públicos do país, sobrando, inclusive, para sua esposa Ticiana Villas Boas, que era apresentadora do SBT.

Para quem não se lembra, Joesley gravou conversas com o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves (PSDB-MG), entre outros políticos, entregou o áudio de suas delações, possivelmente especulou contra a economia popular e do país, apostando na alta do dólar e na baixa das ações de sua empresa, e foi de “mala e cuia” morar num dos endereços mais caros e importantes do planeta, a 5th Avenue (Quinta Avenida), em Nova York (Estados Unidos).

Cutucada em Bruno e Marrone por Lava Jato e JBS

Primeiro, Faustão já mandou uma indireta, que pode ter passado despercebida por parte das pessoas e até, talvez, do próprio cantor.

Publicidade

Faustão disse que o sapato de couro de animal que Bruno usava era muito caro. 'Orra, meu! Se o Ibama passar por aqui, você poderia até ser preso', disse o apresentador.

Se ficasse apenas por aí, dificilmente alguém associaria a algo além da brincadeira. Mesmo assim, o clima já não ficou muito bom. Mas nada é tão ruim que não possa ser piorado.

A próxima cutucada rendeu um olhar fulminante do cantor ao comunicador. Quando anunciou que a dupla cantaria “Enquanto eu Brinco, Cê Chora”, o apresentador mandou esta frase: “Isso é coisa da Lava Jato, os caras brindando e o Brasil chorando”, disse o homem do domingo da Globo. Bruno fechou a cara, olhou feio para Fausto Silva e disse que não se pronunciaria sobre o assunto.

Bruno também cutucou

Faustão perguntou, então, quem havia feito a música. De maneira pouco amistosa, Bruno mandou o comunicador ver no encarte do CD. Marrone tentou interceder, explicando que o novo CD era composto de várias músicas e vários compositores. Então, Faustão finalizou dizendo que se tinha muitos, nem precisava falar, pois não era nada importante citar os autores da música.

Assista à participação tensa de Bruno e Marrone no Faustão:

#Faustao