A Globo, mais precisamente o seu principal telejornal, o “Jornal Nacional”, conseguiu alcançar um recorde anual de audiência graças ao escândalo que envolveu #Michel Temer e também o deputado Aécio Neves. Tal como informa o site “TV Foco”, como erro inicial e bastante grave de William Bonner, chamando Temer de “ex-presidente”, a emissora conseguiu alcançar 33,4 pontos de média na região de São Paulo e cerca de 33 pontos na região do Rio de Janeiro. Para se ter uma noção da quantidade de pessoas que esses números representam, basta multiplicar um desses pontos por praticamente setenta e cinco mil pessoas, atingindo valores que são muitos superiores à média que normalmente o “Jornal Nacional” alcança.

Publicidade
Publicidade

Foi com um enorme impacto, social e financeiro, que a população recebeu a notícia de dois áudios que comprometiam muito a honestidade e seriedade de grandes nomes da política brasileira, o atual Presidente da República, Michel Temer, e também um dos principais futuros candidatos às Presidenciais de 2018, Aécio Neves, que até já viu sua irmã e seu primo serem presos por causa do áudio. Mas será que essas denúncias de alegados subornos vão representar o fim da carreira política de ambos?

A verdade é que ainda há muitas dúvidas e mistérios por descobrir, algo que o “Jornal Nacional” tentou desvendar e explicar aos seus telespectadores o que estava acontecendo. Devido ao interesse natural que esses áudios estavam gerando, William Bonner e a sua equipe conseguiram alcançar excelentes resultados no dia 17 de maio, provando, mais uma vez, que quando surgem grandes acontecimentos nacionais, sobretudo crises, o principal telejornal da Globo continua sendo o que merece mais a confiança do público brasileiro, como os números agora revelados do site “TV Foco” assim o confirmam.

De fato, Bonner também acabou sendo vítima da elevada audiência que assistiu e ouviu de forma muito clara o seu erro.

Publicidade

Porém, se o normal seria corrigir imediatamente a gafe, a verdade é que o experiente jornalista teria até notado que tinha dito “ex-presidente”, mas decidiu continuar com o telejornal sem fazer referência ou pedir desculpa pelo seu erro. Resta agora esperar pelos próximos acontecimentos envolvendo o Presidente da República e como o “Jornal Nacional” vai conseguir lidar com mais esse escândalo nacional.

Vocês, dentre as opções de um telejornal para se informarem, preferem o “Jornal Nacional? Deixe sua opinião na caixinha de comentários embaixo. #Rede Globo