A polícia de Detroit, em Michigan (EUA), confirmou, nesta quinta-feira (18), que o cantor Chris Cornell cometeu #Suicídio. O vocalista das bandas Soundgarden e Audioslave, um dos ícones da geração #grunge, foi encontrado morto em um quarto de hotel, na quarta-feira (17).

Segundo informações da polícia local, Cornell foi encontrado morto no banheiro do MGM Grand Hotel, onde havia se hospedado após um show com o Soundgarden.

O assessor de Cornell, Brian Bumbery, relatou que encontrou o corpo do cantor no banheiro, onde teria acontecido o suicídio, por enforcamento. Bumbery classificou a morte como "súbita e inesperada".

A imprensa norte-americana chegou a noticiar que a esposa do cantor, Vicky Karayiannis, havia telefonado para um amigo da família, para saber como ele estava.

Publicidade
Publicidade

Cornell tinha 52 anos e era pai de três filhos adolescentes, com 16, 12 e 11 anos. Aparentemente, o músico não apresentava problemas emocionais e Vicky chegou a dizer que ele não sofria mais de depressão. No entanto, o cantor tinha um histórico de depressão e abuso de drogas.

Fãs lamentam morte nas redes sociais

A morte de Cornell foi um dos assuntos mais comentados desta quina-feira (18). Artistas e fãs em todo o mundo lamentaram a perda do cantor.

Nomes como Amy Lee (Evanesence), Joe Perry (Aerosmith) e Jimmy Page (Led Zepellin) prestaram homenagens a Cornell nas redes sociais.

No Twitter, o nome de #Chris Cornell figurou entre as trending topics praticamente o dia inteiro e muitos fãs quiseram homenagear o vocalista do Soundgarden.

Embora o músico tenha sofrido com problemas de depressão e abuso de drogas, a causa da morte chocou muitos fãs.

Publicidade

Órfãos do Grunge

A morte de Chris Cornell dá um golpe duro nos fãs do estilo Grunge, que dominou a cena roqueira na década de 1990, com banas como Nirvana, Pearl Jam, Stone Temple Pilots, Soundgarden e Alice in Chains.

A primeira baixa aconteceu em 1994, com o suicídio do vocalista do Nirvana, Kurt Kobain, aos 27 anos. Os membros remanescentes da banda acabaram fundando o Foo Fighters, capitaneados pelo baterista Dave Grohl, mas que faz um estilo de som mais amplo que o Grunge dos anos 90.

Em 2015, o ex-vocalista do Stone Temple Pilots e do Velvet Revolver, Scott Weiland, foi encontrado morto dentro do ônibus em que sua banda, a Scott Weiland & the Wildabouts, usava em uma turnê, no estado de Minnesota, nos Estados Unidos.

Agora, a morte de Cornell parece sepultar definitivamente o Grunge, que conta apenas com o Pearl Jam na ativa, cujo estilo musical, na época, já era um pouco diferente das bandas que marcaram o estilo na época.