Emilly Araújo, a campeã do Big Brother Brasil 2017 da rede Globo de TV, e agora milionária, envolveu-se em mais uma #Polêmica nesse último final de semana. A gêmea estava no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, junto de sua irmã Mayla. As duas já tinham comprado as passagem para viajar em um avião da Gol, no entanto, elas não perceberam que a poltrona que compraram não tinha a opção de inclinar. A empresa Gol, ao perceber a polêmica, noticiou que há três poltronas próximas da saída de escape do avião que não se inclinam, e isso já é devidamente informado em suas normas. No entanto, #Emilly não percebeu isso e quando sentou no lugar e tentou inclinar a sua poltrona não conseguiu, foi quando a gaúcha reclamou.

Emilly chamou uma funcionária da empresa e pediu para ser trocada de lugar, pois aquele a estava incomodando.

Publicidade
Publicidade

A gêmea, inclusive, ofereceu um valor financeiro para efetuar a mudança ali mesmo, mas ouviu um não dos funcionários, que explicaram para ela que as passagens só podem ser compradas na recepção do aeroporto. Mas Emilly insistia: “Me dá que eu pago”. Ela, após o caso, gravou um vídeo em sua rede social e passou para os seus fãs o que estava acontecendo naquele momento com ela e sua companheira de viagem, Mayla.

“Me dá que eu pago... e não deixaram eu pagar. Tô de cara”, disse a gaúcha em sua rede social. Com mais de um milhão de reais no bolso e um contrato com a Globo que dura até o próximo ano, Emilly não percebeu que existem regras que devem ser seguidas pelos clientes de qualquer companhia aérea.

A empresa aérea veio a público para noticiar o que estava acontecendo e informar aos seus clientes que ‘sentia muito’ por não proporcionar uma viagem tranquila para a passageira Emilly, mas que, de acordo com a Gol, esse tipo de compra deve ser feita antes dos passageiros entrarem no avião, para que qualquer tipo de situação constrangedora possa ser evitada.

Publicidade

“Os assentos GOL + Conforto só podem ser adquiridos nos canais de venda da companhia ou no momento do check-in, não sendo possível adquirir dentro da aeronave”, disse a empresa aérea, que lamentou o ocorrido com a ex-BBB. A Gol ainda ressaltou que casos assim são raros de acontecer com a empresa. No entanto, não esperava uma reação polêmica da gaúcha - que atualmente aguarda uma notificação da Justiça do Rio de Janeiro sobre um suposto caso de violência cometido por Marcos Harter, enquanto os dois participavam do reality show.

Quem sabe da próxima vez que a gêmea for comprar passagem aérea, ela possa se atentar a esse fato, não é mesmo? Deixe o seu comentário sobre o assunto. #Famosos