Emilly parece estar vivendo um sonho, ser a vencedora do 'Big Brother Brasil'. Amanhã faz três semanas que ela venceu o programa e, tecnicamente, teria ficado rica. Mas não é bem assim pois até o momento, ela não viu o dinheiro entrar na sua conta e já estaria gastando mais do que ganha para manter um vida de alta sociedade. Como ainda não tem grana, mantendo uma vida de aparências. A informação foi dada com destaque pela colunista Keila Jimenez, do portal de notícias R7, em matéria publicada nesta quarta-feira, 3. Segundo Keila, a irmã gêmea de Mayla ainda não recebeu um centavo sequer do prêmio principal da Globo.

Além disso, diferentemente do que se esperava, não há muita gente procurando a sister para trabalhos, como presenças vip, algo comum entre ex-participantes do reality show.

Publicidade
Publicidade

Pelo visto, os patrocinadores não querem ver suas marcas associadas ao nome de Emilly, que deixou o BBB em torno da polêmica de agressão de Marcos Harter, já indiciado por agressão pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. Era comum que após o programa até ex-BBBs vistos como "plantas" ganhassem uma bolada. Isso acabou. Assim como acabou o EGO, site que dava amplo destaque a esse tipo de subcelebridade.

Não são apenas ex-BBBs que estão ganhando menos das empresas. #Famosos em geral também não estão sendo contratados para nada. As empresas tem preferido nomes não conhecidos para protagonizarem suas campanhas. Eles saem mais baratos e provocam quase o mesmo efeito. Além disso, já que é para pagar alguém, as marcas preferem atores de novelas e modelos, que, pelo menos, já tem um histórico midiático e não estão no meio de uma polêmica policial.

Publicidade

Para piorar a situação, Emilly pode até mesmo ir à falência antes de ficar rica. Isso porque, como mostra a colunista do R7, ela tem gasto mais do que tem recebido nas presenças vips. E além de ter que se bancar, a gêmea também está arcando com os gastos de toda a família. Mayla, o pai das duas, Volnei, uma terceira irmã e até um sobrinho pegaram um avião, saíram da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e agora estão todos morando juntos no Rio de Janeiro. Eles prometem ajudar no investimento da "carreira" de Emilly, que, caso não fosse a polêmica policial, já teria até sumido da mídia.

A família alugou uma casa no Rio e as irmãs, Emilly e Mayla têm pedido permutas para salões de beleza, clínicas, lojas e convites para shows. As irmãs negam que estejam indo a eventos sem recebem nada. A Globo diz que ainda não pagou o valor milionário devido à burocracia. #BBB 17