Gracyanne Barbosa é uma das modelos mais conhecidas do Brasil. Casada com o cantor Belo, ela dá inveja em muita gente por ter um corpo completamente fitness. Toda trabalhada nos músculos, ela conquista os olhares de muitos marmanjos e também de patrocinadores, que estão loucos para venderem os seus produtos. A modelo é um verdadeiro sinônimo de beleza, mas nessa quarta-feira, 10, virou motivo de discussão nas redes sociais. O motivo é que ela foi condenada pela justiça. A notícia foi confirmada pelo portal UOL. A modelo foi condenada pela justiça do Rio de Janeiro a indenizar o empresário Rodrigo Ranauro em quase seis mil reais. O motivo é que um dos cachorros prediletos de Gracyanne, um buldogue francês, acabou realizando um ataque contra uma cadela.

Publicidade
Publicidade

O animal do empresário, com a fúria do budogue, teria ficado cego e encontrado dificuldades para continuar sua vida canina.

De acordo com os autos do processo, no momento em que tudo aconteceu, o cão da modelo estava circulando em um condomínio da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, sem qualquer tipo de proteção. Mesmo sendo considerado um animal de grande porte, o cachorro não andava com coleira e, por isso, Gracyanne Barbosa não conseguiu conter seu animal de estimação. A assessoria da mulher de Belo decidiu se pronunciar a respeito do polêmico assunto. "Todos sabem como eu amo animais e principalmente cachorros. Foi uma fatalidade e nem sempre conseguimos controlar o instinto dos animais, ainda mais os que nos surpreendem com comportamentos inesperados", disse a modelo.

Publicidade

Comunicado enviado em resposta ao processo e sua condenação

Ainda de acordo com o comunicado enviado pelo estafe da modelo, no dia em que tudo aconteceu, os cachorros estavam em casa, para uma gravação de um programa de televisão. Como havia muitas pessoas trabalhando na produção deste, uma pessoa esqueceu o portão aberto. Barbosa revelou que, na época do incidente, ela teria pago todo o tratamento da cadelinha e que não tinha informações, até agora, de que o animal teria ficado cego.

A decisão foi dada por um juiz da Barra da Tijuca. A indenização moral em torno do assunto é de R$ 3.000. Já os outros R$ 2.887 são paga o pagamento de despesas médicas com a cachorrinha, que não teve o nome e raça identificadas.

E você, o que achou a respeito do assunto? Deixe o seu comentário. Ele é sempre importante e ajuda no diálogo de temas relevantes para a sociedade. #Entretenimento #Famosos