O cirurgião plástico e ex-BBB Marcos Harter, de 37 anos, concedeu uma entrevista para o site TV Show esta semana. Durante a conversa, ele contou sobre como está sua vida após participar do Big Brother Brasil, o reality show mais famoso do país e também falou sobre seu relacionamento com a estudante e campeã do BBB17, Emilly Araújo.

Descontraído, Marcos relatou que sua vida pós BBB está bastante corrida, porém gratificante. Ele, que deixou o programa apenas três dias antes da grande final, afirmou: ''Tenho recebido tanto carinho das pessoas nas ruas, várias demonstrações de afeto e de respeito e isso é muito gratificante”.

Publicidade
Publicidade

Indagado sobre sua vida profissional o médico relatou já ter voltado à rotina de atendimentos e que o número de clientes aumentou consideravelmente após sua participação no programa de TV. Ele, que sempre declarou ser amante da medicina, disse que ''é muito bom saber que tanta gente confia ou admira meu trabalho''.

Envolvido em uma grande polêmica fruto de seu relacionamento com a ex-BBB Emilly, de 20 anos, o médico garantiu que a relação com a gaúcha é um caso encerrado e que não há menor possibilidade de uma reaproximação entre eles.

Indagado sobre sua atual situação e vida amorosa, Marcos assumiu que o assédio feminino aumentou bastante, mas ele segue sozinho, tendo a medicina e seu lado profissional como sua principal prioridade.

Big Brother Brasil 2017

Considerada pela Rede Globo como a edição mais lucrativa do reality show, o BBB17 foi também a mais polêmica já produzida pela emissora desde a estreia do programa em 2000.

Publicidade

Diferente das 16 anteriores apresentadas por Pedro Bial, a 17ª edição do reality foi comandado pelo estreante Tiago Leifert.

Protagonizado pelo casal Emilly e Marcos, o BBB17 se tornou até mesmo assunto de polícia. O médico foi expulso do jogo por uma possível agressão física contra a namorada, na madrugada do dia 10 de abril.

Fora do jogo, Marcos foi intimado a depor na Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM) de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, que abriu um inquérito para apurar a suposta agressão. Ele se apresentou no dia 12 de abril.

Emilly, que é tida como vítima, foi ouvida na Deam no dia 17 de abril e teve, assim como Marcos, seu depoimento colhido pela delegada titular Viviane Costa Ferreira. O processo, que agora segue na Justiça, está sendo analisado pelo Ministério Público. Caso condenado, Marcos pode pegar de um a três anos de prisão. #Marcos Harter #Emilly BBB17 #Namoro Emilly e Marcos