Padre Fábio de Melo vive cercado de polêmicas, mesmo sendo Padre há 20 anos, hoje com 46 anos, ele fala sobre tudo em entrevista a #Pedro Bial, no programa “Conversa com Bial”.

Diz que não se apavora com a vida e o show business, e que é possível conviver com os pecados o que cercam pelo fato de fazer sucesso e ter fama.

Padre Fábio diz ainda se inspirar em figuras como Papa Francisco, e afirma tem que ter muito cuidado com o que fala, até hoje tem que se policiar muito.

Na entrevista ele conta que escolheu ser cristão e não teve dúvidas. Segundo o padre é preciso encarar a hipocrisia e desnudá-la, pois o pecado pode aparecer em inúmeras situações, seja na sacristia ou na avenida do samba da Marquês de Sapucaí.

Publicidade
Publicidade

Portanto, ele afirma que prefere estar num lugar onde o pecado possa estar visível, assim saberá com o que está lidando.

O Padre Fábio também falou de agressividade e bondade velada. Na opinião dele ambas as atitudes podem ser em muito ruins. E surpreendeu quando afirmou que a santidade velada é a pior das coisas.

Em um momento especial na entrevista, ele conta que o que faz viver com Deus é o espiritual, e deixa uma critica aos que vendem o céu e a eternidade em alguns programas na TV.

O mundo da fama

Padre Fábio não nega ser um homem do palco e da música, e se vê como responsável por esse espetáculo. Revelou na entrevista ser muito vaidoso desde a tenra infância.

Quanto a não usar a batina, ele conta foi criado dentro de uma congregação que não usa este traje, fundada pelo Padre Léon Dehon, um francês com conceitos muito avançados para seu tempo.

Publicidade

Sua trajetória de fé

Padre Fábio afirmou que sua fé o faz ser o homem que é hoje, é um bom cidadão, bom vizinho e como escolheu ser religioso. Nasceu pobre, e sua mãe o cuidava muito, estava sempre limpo, cheiroso, com os cabelos arrumados. Seu pai criticava muito seu cabelo, mas desde pequeno cortava os cabelos como gostava. E essa vaidade, para ele, não tem relação alguma com o não uso da tradicional batina.

A existência do Diabo

Quando perguntado se o diabo existe responde que sim e que tem suas filiais. E se sente perturbado quando identifica algo que é diabólico nele próprio e quando isso é nutrido por sua rotina.

Diz que não é adepto da prática de exorcismo e que sempre diz “não” quando procurado para esse feito. Cada um que cuide e expulse o diabo que criou. "Só quem cria, tem como acabar com ele. Cada um tem que reconhecer em si próprio o que é diabólico e solucionar", afirma.

Até ele confessa ter atitudes diabólicas, se ele que é padre tem , imaginemos nós simples mortais, cabem a cada um saber como resolver esse problema. #padre fabio de melo #TV e Famosos