Após um mês da vitória do Big Brother Brasil 17, Emilly Araújo passa por um momento muito difícil. Os familiares dela garantem que o sucesso subiu à cabeça e que a morena, que um dia dividiu a cama com Marcos Harter, teria mudado muito desde o final do reality show da Rede Globo de Televisão.

Silvana Corrêa foi a primeira familiar de #Emilly a se pronunciar. Irmã do pai dela, Volnei, a mulher teve a casa atingida por um incêndio e perdeu tudo. Passando dificuldades, ela decidiu pedir uma ajudinha à sobrinha milionária, que no passado vivia em sua casa.

No entanto, ouviu uma resposta polêmica de Araújo. A vencedora do BBB17 a chamou para trabalhar como faxineira em sua casa, no Rio de Janeiro, mas com uma condição, que não levasse os filhos pequenos.

Publicidade
Publicidade

Drama de tia de Emilly revolta a web

Silvana mora no Rio Grande do Sul. Desempregada e sem casa, ela está vivendo com a ajuda da assistência social do Estado. Em vídeos publicados na internet, a tia de Emilly e Mayla garante que roupa e comida já a ajuda, pois perdeu tudo.

Ela ainda solicita faxinas na região, mas desde que não a façam trocar de Estado e deixar os filhos para trás. Muita gente ficou revoltada com a morena. Isso porque, durante o Big Brother Brasil, além de dizer que ajudaria a família, com o dinheiro do prêmio, a morena contou que ajudaria os moradores de sua cidade.

No entanto, o que tem sido exposto na internet é um gasto desenfreado. Muita gente até acredita que ela vá ficar pobre de novo.

Primo de ex-BBB a ataca e garante que ela não tem nem moral

William Silva Araújo foi mais um dos parentes da gata que se revoltou.

Publicidade

Assim como a tia, ele também teria gravado um vídeo condenando as atitudes da prima nas redes sociais.

Ele acusa a morena de ser má agradecida e garante que a família nunca pediu dinheiro à ela, pelo contrário, estava apenas dando apoio à morena. De acordo com William, o sucesso teria subido à cabeça da ex-BBB e agora ela não teria nem moral para representar o nome de sua família.

O portal de notícias UOL, que divulgou ambos casos, disse que procurou a assessoria de imprensa da vencedora do Big Brother Brasil 17. No entanto, o estafe de Emilly garantiu que não poderia comentar a situação, pois ela não estaria ciente do que a sua família chamou de "fofocas".

Emilly versus Marcos Harter: o 'amor' que virou caso de polícia

Além da polêmica com a própria família, o público aguarda os rumos do que acontecerá com Marcos. Ele foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro com base na Lei Maria da Penha.

Marcos Harter, que namorou Emilly dentro do BBB, é acusado de agredi-la verbal e fisicamente ainda dentro do reality da TV Globo. #BBB 17 #Famosos