#Emilly tem conhecimento de que uma de suas tias, chamada Silvana Correa, está passando muito mal para sobreviver, contando apenas com os apoios sociais para conseguir alimentar seus filhos. Contudo, e como garante o site “Portal do Holanda”, a senhora de 45 anos afirmou que a vencedora do BBB17 até teve o cuidado de tentar oferecer um trabalho para ela no Rio de Janeiro, porém só com uma condição muito cruel: ela teria de deixar os filhos para trás. “Ela disse que eu não podia levar meus filhos junto. Então eu disse que não ia para o Rio sem os meus filhos”.

Por diversas vezes que, ao contrário do que se poderia pensar, Emilly afirmou que vivia em condições bastante pobres e que a roupa que tinha no “Big Brother Brasil” era toda que possuía, sendo que muitas teriam até sido oferecidas.

Publicidade
Publicidade

De relembrar que, nas primeiras entrevistas que deu depois de ganhar o prêmio milionário de 1,5 milhão de reais, a jovem estudante fez questão de afirmar que grande parte do dinheiro seria para apoiar e ajudar seus amigos, mas também familiares.

Contudo, e sabendo perfeitamente das condições pobres que sua tia está enfrentando, Emilly parece não ter tido sensibilidade suficiente para ajudar um pouco financeiramente a sua familiar, não aceitando que ela pudesse trazer os seus filhos para o Rio de Janeiro, cidade para onde a ex-namorada de Marcos muito recentemente se mudou para um apartamento de luxo, com um alugel no valor de 11 mil reais. “Não é do meu jeito pedir ajuda para parente”, contou Silvana durante uma entrevista realizada pelo programa “Fofocalizando”, do SBT. Apesar da “ajuda” que acabou se tornando cruel, a senhora não parece ter nada contra Emilly, como garante o site “Portal do Holanda”.

Publicidade

Nas redes sociais, muitos internautas, sobretudo seguidores do “reality show” da Globo, afirmam que Emily deveria fazer de tudo para ajudar seus familiares que estão passando por maiores dificuldades financeiras, permitindo que eles não tenham que contar cada centavo para dar de comer aos filhos pequenos. Em uma tentativa de perceber a versão de Emilly, o colunista Leo Dias tentou falar diretamente com a vencedora do BBB17, acabando por ver suas chamadas serem atendidas pelo assessor da jovem estudante, que, sem responder às questões levantadas, apenas desligou o telefone. Pensam que Emilly deveria ter feito mais alguma coisa pela tia? Deixe sua opinião embaixo na caixinha de comentários. #BBB Big Brother Brasil