O ator e apresentador #Rodrigo Hilbert, casado com a atriz e apresentadora Fernanda Lima, completa sua linda família com seus filhos gêmeos, João e Francisco de nove anos. Dentre muitos trabalhos realizados em sua carreira, hoje apresenta o programa da GNT “Tempero de Família”, programa este que está fazendo sucesso, o apresentador demonstra grande satisfação em seu trabalho e vida pessoal.

O apresentador vem ganhando a atenção da mídia e principalmente das mulheres por seus gostos e gestos que demonstram seu total respeito e valorização ao companheirismo sem rótulos de “isso é coisa de mulher”. Rodrigo surpreende ao aparecer em foto nas #Redes Sociais fazendo crochê.

Publicidade
Publicidade

Ele, que já encanta por sua beleza e pela fama de ser um pai e marido exemplar que cozinha, limpa a casa e cuida dos filhos. Ainda declara que estes fatos não mereceriam elogios, pois é sua obrigação dividir as tarefas, e não gosta das “regras que a sociedade” impõe as mulheres. Vamos combinar: assim, o coração não aguenta! Levando em conta todas as suas qualidades, Rodrigo acaba sendo chamado pela mídia de “Homão da P****”, o que acaba o incomodando e levando a declarar ao "Saia Justa", programa do canal GNT, que não gostou do rótulo e prefere que não seja usado como referência a ele, pois as razões que o levam a ser chamado dessa forma não são mais que obrigações de qualquer homem para com sua família.

Rodrigo conta sobre sua experiência familiar, no interior de Santa Catarina, que cresceu vendo sua mãe, tias, avó, trabalhando e realizando todas as tarefas domésticas, e que em sua família sempre existiu a colaboração por parte dos homens em todas as tarefas, que para ele, esse é o certo e o normal, e, por esse motivo, ele prefere trocar o rótulo “Homão da P****” por “Homem Moderno”, e ainda completa dizendo que se estes fossem motivos para tal rótulo, toda mulher seria um “Mulherão da P****”.

Publicidade

Com toda certeza, ele é um belo exemplo a ser seguido pelos homens, mesmo no século XXI, as mulheres ainda não conquistaram este tipo de pensamento elevado por parte de seus parceiros, e para serem “boas companheiras”, precisam assumir além da sua rotina de trabalho e estudos, todas as tarefa domésticas, maçantes e cansativas sozinhas, o que é uma grande injustiça. Rodrigo e Fernanda merecem toda a felicidade e sucesso que estão fazendo, e que essa linda família siga sempre em sintonia e alegria, e que possam inspirar muitos casais e mostrar que este tipo de cumplicidade existe sim e trás ainda mais companheirismo e amor à relação.

Veja um dos textos sobre ele que viralizou na internet:

#Famosos